Temos de nos tornar na mudança que queremos ver.

Mahatma Gandhi




A _ cor _ dar , é preciso !


terça-feira, julho 31, 2007

Côr de terramoto pacífico.




















Que esta paz e este amado silêncio, não iluda ninguém.
Não é paz de uma cidade bombardeada e deserta.
Nem tão pouco a paz compulsória dos cemitérios.
Acho-me relativamente feliz, porque nada de exterior me acontece ...
Mas em mim, na minha alma , pressinto que vou ter um terramoto .!

Mario Quintana

segunda-feira, julho 30, 2007

Côr de barreira.



Os animais nunca impuseram barreiras.

Foram os homens que inventaram essa distância.

Ela é e sempre será artificial.

domingo, julho 29, 2007

Côr de resistência.


Tudo a que se resiste, persiste .!
Carl Jung

sábado, julho 28, 2007

Côr de fuga.



Cidade, rumores de vaivem, sem paz nas ruas.
Ó vida suja e inutilmente gasta.
Saber que existem montanhas sem nome e planicies mais vastas,
que o mais vasto desejo.
E eu estou em ti fechada.
( ... )
Saber ( ... )
Que minha alma fora prometida ás ondas brancas e ás florestas verdes .!

Sophia de M. Breyner

sexta-feira, julho 27, 2007

Côr de nuvens brancas.



Hoje acordei com nuvens no coração. Julgo que elas se formam quando as lágrimas são retídas e se evaporam. Ainda que brancas são nuvens, e que subiram até ao meu olhar. Estão a dificultar-me a visão, pois vejo tudo e todos não muito limpídos, como gostaria. Esta sensação é desconfortável e até triste. Mas pode ser que com o decorrer do dia, as nuvens desapareçam e o céu azul tudo ilumine ... Oxalá.!

quinta-feira, julho 26, 2007

Côr de união.



Por vezes precisamos de um certo isolamento, é mesmo importante. Mas para que o nosso fogo e brilho sejam fortes, é necessário que não nos distanciemos, em demasia, do grupo onde nos sentímos inseridos.!

quarta-feira, julho 25, 2007

Côr de casa idílica.



Casa de sol onde os animais pensam. Erguida nos ares com raízes na terra. Ampla e pequena, como um pagode. Com salas nuas e baixas camas. Casa de andorinhas e gatos nos sotãos. Grande nau navegando imóvel. ( ... ) Ó casa de sonos e silêncios tão longos. Ó casa onde se dorme para se renascer. ( ... ) Onde a liberdade se ri segura .!

Ramos Rosa

terça-feira, julho 24, 2007

Côr de voz dos animais.



Um dia, gastos, voltaremos a viver livres como os animais.

E mesmo tão cansados floriremos, irmãos vivos do mar e dos pinhais.

O vento levará os mil cansaços, dos gestos agitados irreais.

E há-de voltar aos nossos membros lassos, a leve rapidez dos animais.

Só então, poderemos caminhar através dos mistérios que se embala no verde dos pinhais, na voz do mar e em nós germinará a sua fala.!

Sophia de Mello Breyner

segunda-feira, julho 23, 2007

Côr do filme da nossa vida.





Somos os roteiristas, directores e actores do filme que está rodando, e que é a nossa vida.

Mais dia menos dia , seremos chamados a assistir à sua exibição.

domingo, julho 22, 2007

Côr de passagem.



Morrer é apenas deixar de ser visto.

Sei que para a tua mulher, filhos, outros familiares e amigos, este acontecimento não é assim visto e compreendido.

Neste momento, com certeza, já deste conta que assim é .

Já estás na Luz , porque só podes, rodeado dos que amaste e que partiram antes. Tens, também, a acompanhar-te aquelas amiguinhas a quem dedicaste tantos cuidados e carinho.

Até um dia, Amigo, fica em paz.

sábado, julho 21, 2007

Côr de afectividade.


A afectividade é um estado de afinidade profunda, em relação a nós próprios e a toda a Vida. No fundo, todos precisamos, tal como a raposa pedia ao Principezinho, ser cativados !

sexta-feira, julho 20, 2007

Côr de Esperança.





Lá bem no alto do décimo segundo andar do ano, vive uma louca chamada Esperança.

E ela pensa que quando todas as sirenes, todas as buzinas e todos os recos-recos tocarem,

atira-se

e

-ó delicioso vôo.!

Ela será encontrada miraculosamente incólume na calçada, outra vez criança ...

Em torno dela indagará o povo. Como é o teu nome meninazinha de olhos verdes ?

(É preciso dizer-lhes tudo de novo ! ).

Ela lhes dirá, bem devagarinho, para que não esqueçam.

- O meu nome é ES-PE-RAN-ÇA ...

Mario Quintana

quinta-feira, julho 19, 2007

Côr de aprendizado.



Ser feliz é não ter medo dos próprios sentimentos, e usar as perdas para refinar a paciência .!

quarta-feira, julho 18, 2007

Côr de ansiedade .



Quando
Estamos unos e temos metas particulares, cria-se tamanha tensão
Que
A nossa consciência torna-se muito limitada !

Tentemos render - nos , simplesmente , permitindo que a Eistência nos conduza .!

terça-feira, julho 17, 2007

Côr de silêncio interior.



Quando nos voltamos para o nosso interior, entramos em contacto com um novo tipo de silêncio. Não é só uma ausência de ruído, é algo absolutamente palpável, quase visível .!

segunda-feira, julho 16, 2007

Côr de reconhecimento .



O
primeiro
reconhecimento da beleza foi um dos acontecimentos mais importantes na evolução da nossa consciência.

Os sentimentos de alegria e amor estão, intrinsecamente, relacionados a esse reconhecimento .!

domingo, julho 15, 2007

Côr de entrelinhas.





O poema não é feito dessas letras que eu espeto como pregos, mas do branco que fica no papel.!

Paul Claudel

sábado, julho 14, 2007

Côr de Dia.












Saboreio este dia, fruto roubado no pomar do tempo.

Sabe-me a novidade, deixa-me os lábios doces.

Tem a polpa de sol, e dentro dele calmas sementes doutro sol futuro.

Cheira a terra lavrada e a maresia.

E tão livre e maduro, que quando o apanhei já ele caía .!

Miguel Torga

sexta-feira, julho 13, 2007

Côr de estrada.














( ... ) depois de algum tempo, aprendemos a construir todas as nossas estradas hoje, porque o terreno do amanhã é incerto demais para os planos, e o futuro tem o costume de cair em meio ao vôo ( ... )

quinta-feira, julho 12, 2007

Côr de abraço .



Um abraço
É

A melhor forma de expressar o que sentimos , quando algumas vezes , não encontramos a palavras adequadas .!

quarta-feira, julho 11, 2007

Côr de mágoa.



Quando as pessoas não aguentam tanta mágoa e angústia, a certa altura rebentam. Sò que por vezes fazem-no rindo, porque o chorar já não acalma.!

terça-feira, julho 10, 2007

Côr de poesia .



A
Poesia é , simultâneamente , um esconderijo e um altifalante .!

segunda-feira, julho 09, 2007

Côr do nosso eu interior.



Ser feliz não é uma fatalidade do destino, mas uma conquista de quem sabe, e quer, viajar dentro do seu próprio ser . !

domingo, julho 08, 2007

Côr de partidas da Vida.



A Vida, por vezes, prega-nos partidas. E é nesses momentos que nos apercebemos, com mais clareza, como aprendemos a perdoar e amar. Mais ainda, como crescemos.

E o sentimento que ficou é um misto de preocupação e de bem estar com a nossa alma.

Afinal , eu continuo aqui, Amigo .!

sábado, julho 07, 2007

Côr de aniversário.



Com que então caíu na asneira de fazer anos, que tolo...

É . Ringo Starr faz anos hoje, e muito mais pessoas o fazem , neste dia. Entre elas, uma que com o seu jeito jocoso, tão próprio, mencionava a coincidência da partilha da data com a " estrela " e invariavelmente, dizia os versos. Uma certa provocaçãozinha a terceiros que amam poesia.

Parabens e por muitos anos. Beijos.!

sexta-feira, julho 06, 2007

Côr de subtil diferença.


Com
o
passar
do
tempo,
aprende-se
a
diferença,
a subtil
diferença,
entre
dar
a mão
e acorrentar uma alma ( ... )

quinta-feira, julho 05, 2007

Côr de poema .



Um
Bom poema , é aquele que nos dá a impressão que nos está lendo ... E não nós a ele .!

quarta-feira, julho 04, 2007

Côr de caminhar.



É caminhando que se faz o caminho . !

terça-feira, julho 03, 2007

Côr de dureza.




A
vida
é
dura,
mas
eu,
dentro
das
minhas
fragilidades,
sou
mais
dura,
ainda.!

segunda-feira, julho 02, 2007

Côr de sorriso.


O
sorriso
é
a
maneira
menos
dispendiosa
de
melhorar
a
aparência.!




domingo, julho 01, 2007

Côr de pacto .



O
pacto
vai
cumprir-se!


Tal como aconteceu há muitos, muitos anos
Entre
O

Santo e o lobo.
É que os lobos são seres de ... " palavra " .!