Temos de nos tornar na mudança que queremos ver.

Mahatma Gandhi




A _ cor _ dar , é preciso !


segunda-feira, dezembro 31, 2007

Cõr de ausência.



Não é por ser o último dia deste ano.
Aconteceu, apenas, lembrar-me dos amigos que não estão,
por diversas razões.

Alguns deixaram de estar, mesmo.
Outros recolheram-se, por motivos diversos.

Mas todos depositaram marcas profundas no meu coração e
continuam a impregnar - me a alma

Na viagem da vida, há amigos que foram estradas, outros
sinais que me indicaram a direcção correcta, naqueles momentos
de ... indecisão .
Outros chegaram a ser o próprio chão .

Então, por isto, direi como o Poeta ...
" O valor das coisas não está no tempo em que elas duram,
mas na intensidade que acontecem.
E existem momentos inesqueciveis, coisas inexplicáveis e
pessoas incomparáveis ." .!

domingo, dezembro 30, 2007

Côr de entender.



Não nos preocupemos em ... entender .
Viver ultrapassa todo o entendimeno . !

sábado, dezembro 29, 2007

Côr de barro.



Todos os homens são feitos do mesmo barro ,
Mas não do mesmo molde ... .!

sexta-feira, dezembro 28, 2007

Côr de troféu.


Antes de qualquer outro comentário, informo que não tenho
nada contra Robert de Niro. Até o considero um bom actor.
Entretanto, não sei se ele é caçador ... ?!
Agora, tenho que confessar que esta mudança de perspectiva
me deu muito " gozo " .
Mas não passa de uma montagem ... !
Mesmo assim sendo, dá para pensar . Espero eu ... .!

quinta-feira, dezembro 27, 2007

Côr de adorno.



O pior adorno que uma mulher pode querer
usar é ... ser sábia .!

Lutero


Mesmo nos tempos de hoje, não é considerado
o pior, mas para muitos, ainda, não é o ...
... melhor .!

quarta-feira, dezembro 26, 2007

Côr de estória.



Contar histórias é uma das mais belas ocupações humanas.
E a Grécia asim o compreendeu, divinizando Homero,
que não era mais que um sublime contador de contos da
carochinha.
Todas as outras ocupações humanas, tendem, mais ou
menos, a explorar o homem.
Só essa de contar histórias se dedica amoravelmente
a entretê-lo, o que tantas vezes equivále a consolá-lo.
Infelizmente, quase sempre, os contistas estragam os
seus contos, por os encherem de literatura, de tanta
literatura, que nos sufoca a vida .!

Eça de Queirós
Correspondência ...

terça-feira, dezembro 25, 2007

Côr de 25 de Dezembro.


Foi
A filosofia,do ser, do qual se comemora o nascimento a 25 de Dezembro,
e a quem se chama Jesus Cristo,que permitiu que o sentimento
de fraternidade se desenvolvesse no mundo ocidental.

Mas a situação actual está longe de ser a ideal.
A igreja alinhou, muitas vezes, ao lado dos poderosos.
E Aquele Ser que transportou a energia Cristica, jamais se reconhecerá,
em todos os dogmas, todas as hierarquias eclesiásticas e ...
... em todo o fausto das cerimónias.
Se Ele entrasse, numa noite de natal, nas igrejas magníficamente
ornamentadas, para celebrar o nascimento de uma criança, quase
nua,
E onde a multidão, depois das cerimónias, vai para casa comer e beber bem,
e distribuir belos presentes,
E cá fora, encontrar gente com fome e frio ... Ele perguntar-se-ia ...
... Foi para isto, que nasci há pouco mais de dois mil anos .? !

segunda-feira, dezembro 24, 2007

Côr de contágio.


O
Amor à poesia não se aprende.
Nada do que é verdadeiramente fundamental na vida se aprende ...
... mas pode contagiar-se ... .!

domingo, dezembro 23, 2007

Cõr de auto - elogio.


Falar
Mal dos outros
É
Uma forma desonesta de nos ... elogiarmos .!

sábado, dezembro 22, 2007

Cor de Eu tenho um Sonho ... !


Sonhei
Que tinha começado uma Nova Era
Que era realidade e não quimera
Um mundo mais fraterno e mais igual.
Sonhei
Que os os lobos e os cordeiros conviviam
Movidos pelo amor que possuíam
E ninguém mais sabia o que era o mal.
Sonhei
Com uma nitidez impressionante
Que já não existia um govenante
Que não servisse o povo com lisura.
Sonhei
Que a Terra era, enfim, um Paraíso
Que tudo e todos tinham o preciso
Nada faltando a qualquer criatura.
Sonhei
Que o crime era já coisa do passado
E o corpo humano era respeitado
Sem drogas nem qualquer prostituição.
Sonhei
Que todos tinham compreendido
Que o planeta em que vivem é um Ser vivo
E respeitá-lo é nossa obrigação.
Sonhei
Que os mestres caminhavam lado a lado
Com os discípulos a quem tinham iniciado
Nas ciências do Amor Universal.
Sonhei
Com todos os exércitos abolidos
E os Homens finalmente reunidos
Em gloriosa ascenção na Espiral.
Sonhei
E sonharei assim pelo futuro
Enquanto não estiver pleno e seguro
De que o meu sonho é já realidade.
E sei
Que todos quantos já assim sonharam
Por cruzes, chamas, balas e punhais, sossobraram
Mas que ninguém liquida ... a Liberdade.!

Homenagem a
Martin Luther King
por
José das Dores

E eu, também, não quero deixar de sonhar . !


sexta-feira, dezembro 21, 2007

quinta-feira, dezembro 20, 2007

Côr de Osho.



Encontrar
Um Mestre é fácil, se estivermos disponíveis não apenas às palavras, mas aos silêncios, também.
E não apenas às palavras... porque a verdade , nunca vem por meio das palavras, mas entre elas, entre as linhas ... nos espaços silenciosos .!

quarta-feira, dezembro 19, 2007

Côr de Gente



A Vida
É igual em toda a parte ...
O que é necessário é a Gente ser ... a Gente .!

Clarice Lispector

terça-feira, dezembro 18, 2007

Côr de serenamente.



Cresçamos,
Sem deixar de ser crianças.
Sonhemos,
Sem deixar de ser lúcidos.
Para que possamos ser ... serenamente ... contentes .!

segunda-feira, dezembro 17, 2007

Côr de circunstâncias.



A tristeza
Não é um mal.
É a própria natureza a ajudar-nos.
Ensinando-nos a lidar com todas as circunstâncias da vida.
Mas o que devemos evitar, a todo o custo, é o sofrimento ...
que ainda não chegou .!

domingo, dezembro 16, 2007

Côr de chama.



Espero
Que a chama da Esperança se mantenha firme,
Para que com ela, possa reacender a da fé, do amor,
da amizade, enfim, todas as outras chamas ...
Se,
Alguma aragem as fizer tremer ou mesmo apagar .!

sábado, dezembro 15, 2007

Côr de cansaço.



Não é tristeza ... É ... cansaço.!
Porque eu, nunca fui tão triste ... assim ... .!

sexta-feira, dezembro 14, 2007

Côr de realidade.



A realidade
Muitas vezes não é como preferíamos que fosse, mas ela ...
É . !
Comprendê-lo e aceitá-lo, torna-se numa das chaves da
Felicidade. !

quinta-feira, dezembro 13, 2007

Côr de lugar certo.



Mais longe, o que é mais longe ... ?
Ficar no lugar ... Que é ficar perto ... .?!

Jorge de Sena

quarta-feira, dezembro 12, 2007

Côr de interior.



Acordei com um anjo na cabeça.
Batia as asas para sair dentro de mim,
E ia deixando cair as suas penas,
Enquanto procurava uma saída.

Quando se cansou, e se encostou à minha alma,
Falei-lhe ... " Porque não ficas comigo ? "
E não me respondeu,
Como se não tivesse ouvido.

Depois, começou a arder ...
E fiquei com o fogo dos seus cabelos,
Na minha memória,
Como se fosse a resposta ... À pergunta que lhe fiz ... .!


Nuno Judice

Mas não ficou apenas na memória . Ficou em todo o meu ser, porque os anjos sabem quando temos necessidade deles.
E mesmo que tenha sido, apenas, o fogo dos seus cabelos .!

terça-feira, dezembro 11, 2007

Côr de forma.



Se
O peixe corporiza o movimento da água, dando-lhe a sua forma .
Então o gato, é o diagrama e o padrão de subtileza do ar ... .!

Doris Lessing

segunda-feira, dezembro 10, 2007

Côr do meu mal.



Eu tenho lido em mim, sei-me de cor,
Eu sei o nome ao meu estranho mal ...
Eu sei que fui a renda de um vitral,
Que fui cipreste, e caravela , e dor.

Fui tudo que no mundo há de maior,
Fui cisne, e lírio, e águia, e catedral .
E fui, talvez, um verso de Nerval,
Ou um cínico riso de Chamfort ...

Fui a heráldica flor de agrestes cardos,
Deram as minhas mãos aroma aos nardos,
Deu cor ao eloendro a minha boca.

Ah ! De Boabdil fui lágrima na Espanha.
E foi de lá que trouxe esta ânsia estranha ...
Mágoa não sei de quê ... ! Saudade louca ... .!

Florbela Espanca

domingo, dezembro 09, 2007

Côr de existência.



Uma Pessoa
Que aprende a equilibrar-se, torna-se capaz de conhecer a vida, a divindade, enfim a existência.
Portanto, o segredo está no equilibrio.
Vai conseguindo responder a todas as perguntas, até que chega à principal, à derradeira, e não consegue.
Umas respondem com a fé, outras com dogmas ...
Mas a que é verdadeiramente corajosa e equilibrada, mesmo não deixando de acreditar, só poderá responder ...
" Eu não sei " .!

sábado, dezembro 08, 2007

Côr de opotunidade.



O caminho não é a meta

Helena Blavastky

É ... Só que na maioria das vezes, usamos os mais diversos caminhos, para chegarmos aquilo que, no momento, é ...
a " meta " .!

sexta-feira, dezembro 07, 2007

Côr de Anjo.



" Amigos são anjos que nos amparam
quando as nossas asas estão magoadas ".


Os Anjos são seres que nos
" obrigam " a acreditar nisso .!

quinta-feira, dezembro 06, 2007

Côr de sòzinhos.



Estar só ...
Nunca o estamos, mesmo os que o desejam e se refugiam em altas montanhas.
Estamos sempre acompanhados pelas nossas ideias e pensamentos.
Na verdade, este estado tem uma ligação intrínseca, com duas virtudes ... a pureza e a inocência.
Porque, só um ser impoluto, consegue estar para além de nomes, palavras ... dos ròtulos que todos necessitamos.
E o mais grave é que não conseguindo estarmos sós, estamos sòzinhos.
Sòzinhos ... mas rodeados de tudo ... para despistar a solidão .!

quarta-feira, dezembro 05, 2007

Côr de rifa.



Rifa-se
Um coração,
Um coração quase novo.
Um coração idealista.
Um coração como poucos .
Um coração moleque, que insiste
pregar peças ao seu usuário.
Rifa-se
Um coração que, na realidade, já está um pouco usado,
meio calejado, muito machucado.
E que teima em alimentar sonhos e cultivar ilusões.
Um pouco inconsequente e que nunca desiste de
acreditar nas pessoas.
Um leviano e precipitado coração
Que acha que Tim Maia estava certo, quando escreveu ...
" ... não quero dinheiro, eu quero amor sincero, é isso que espero ..."
Um idealista ... Um verdadeiro sonhador ...
Rifa-se
Um coração que nunca aprende, que nunca endurece,
E mantém sempre viva a esperança de ser feliz,
Sendo simples e natural.
( ... )
Perde o juizo por completo, em nome de causas e paixões.
( ... )
Rifa-se
Um coração tão inocente,
Que se mostra sem armadura
E deixa louco o seu usuário.
Um coração que quando deixar de bater, ouvirá seu usuário dizer para S. Pedro na hora de prestação de contas.
" O Senhor pode conferir.
Fiz tudo certo.
Só errei quando coloquei sentimento.
Só fiz asneira e me dei mal, quando ouvi este louco coração de criança,
Que insiste em não endurecer
E
Se recusa a ... envelhecer ." .!
( ... )

Clarice Lispector


Bem ... resta saber, se depois de toda esta propaganda , não comprarei todas as rifas, para continuar com este coração ... ?!!!

terça-feira, dezembro 04, 2007

Côr de amor próprio.



Quando
Me amei de verdade, comecei a livrar-me de tudo que não fosse saudável.
Pessoas, tarefas, tudo e qualquer coisa que me ... " pusesse para baixo ".
De inicio, a minha razão chamou a isso, Egoísmo.

Hoje, sei que se chama ... Amor próprio .!

Charles Chaplin

Quanto
Ao amar-me de verdade, é ponto assente.
Amor próprio, não restam dúvidas.
Quanto à parte restante ... aos poucos ... talvez .!

segunda-feira, dezembro 03, 2007

Côr de Lucidez momentânea.



Hoje
Abri uma caixa onde guardo uma lupa potentíssima e sem medos,
a que dei o nome de Lucidez.
Passam-se anos, que não o faço.
Mas hoje, algo o motivou.
Resolvi ver tudo e todos que me rodeiam, e eu mesma, sem panejamentos colorídos e diáfanos .
Sei que esta atitude faz sofrer e tem seus riscos ...
Mas por vezes é necessário dar um abanão à acomodação e credulidade.

Entretanto, também sei, que ... como aconteceu outras vezes, vai ser por pouco tempo.

A Lucidez e o Coração têm uma certa incompatibiladade.
E, comigo, o coração acaba por se impor.
Daqui a dias, pega na Lucidez, acarinha-a, diz-lhe que ela até tem as suas razões, mas o seu lugar, para bem de todos nós, é ... dentro da caixa .!

domingo, dezembro 02, 2007

Côr de Lisboa.



Alguém
Diz com lentidão ...
" Lisboa, sabes ... "
Eu sei.
É uma rapariga
descalça e leve,
um vento súbito e claro
nos cabelos,
algumas rugas finas
a espreitar-lhe os olhos,
a solidão aberta
nos lábios e nos dedos,
descendo degraus
e degraus
e degraus até ao rio.

Eu sei.
E tu, sabias ... ?!

Eugénio de Andrade

sábado, dezembro 01, 2007

Côr de plenitude.


Para
Alcançarmos altos cumes,
Temos que escalar múltiplos pecascos.

Mas o cimo é grandioso ... .!