Temos de nos tornar na mudança que queremos ver.

Mahatma Gandhi




A _ cor _ dar , é preciso !


sexta-feira, fevereiro 29, 2008

Côr de talvez .



" Estejas onde estiveres ...
Seja qual for a tua situação ...
Tenta, sempre, ser um amante ... .! "

Rumi


_ Não há coincidências _ dizes tu .!
_ Eu sei _ digo eu .!

Sò que _ há coincidências _ que vêm de há
séculos atrás ... .!

_ Digo eu _ e _ tu que dizes _ ... ?!

quinta-feira, fevereiro 28, 2008

quarta-feira, fevereiro 27, 2008

Côr de mistério profundo.



As mascaras da vida, são os rostos de um mistério
mais profundo ... !

terça-feira, fevereiro 26, 2008

Côr de solidão plena .



O mais pesado fardo da vida ,
É ...
Não ter fardo algum para carregar ... .!

segunda-feira, fevereiro 25, 2008

Côr de comunhão.



Decidi,
Continuar em comunhão com a terra ... .!

domingo, fevereiro 24, 2008

Côr de estar .


Hoje,
Acordei ... cansada ... !

Resolvi estar comigo ... no silêncio da terra ... .!

sábado, fevereiro 23, 2008

Côr de entendimento .



Vem ,
Conversemos através da alma ... .!

Entendamo-nos pelos pensamentos ... sem lingua nem lábios .!
Sem abrir a boca.
Vem ,
Conversemos assim ... !
Só a alma nos conhece ... e tudo entende .!

sexta-feira, fevereiro 22, 2008

Côr de gratidão .



Por tudo que me deste ...
_ Inquietação, cuidado ,
Um pouco de ternura ... É certo ( mas tão pouco ) .!
Noites de insónia ... !
_ Obrigado , obrigado .!

Por aquela tão doce e tão breve ilusão.
Embora nunca mais, depois que a vi desfeita,
Eu volte a ser quem fui.
Sem ironia ... aceita,
_ A minha gratidão !

Que bem me faz, agora, o mal que me fizeste !
_ Mais forte, mais sereno, e livre, e descuidado ...!
Sem ironia, amor ... _ Obrigado, obrigado ,
Por tudo que me deste .!

Carlos Queirós

Com um certo atraso , sem nenhum sarcasmo.
Do fundo do coração ... Por aquilo que hoje sou .!
Meu ex- grande amor ... Muito Obrigada ... !



quinta-feira, fevereiro 21, 2008

Côr de perfeição .



Tu és cego
e
Eu sou surdo e mudo.
Toquemo-nos com as mãos ... e ... compreendamo-nos .!




Kahlil Gibran

quarta-feira, fevereiro 20, 2008

Côr de amabilidade .



Amável,
Tento ser ... e gosto, quando consigo .!
Essencialmente por mim.

Quando estou a sê-lo ... estou a dar amor
e a pedi-lo.

A vida é muito mais fácil quando somos amáveis.!
Pois a amabilidade é como que o antídoto contra a
grosseria, hostilidade, amargura ...

Com ela, o nosso olhar torna-se mais límpido e os
gestos mais suaves.

Temos que trabalhá-la, diariamente, como o artista
faz com a sua obra de arte.

É ... hoje acordei... amável .!

terça-feira, fevereiro 19, 2008

segunda-feira, fevereiro 18, 2008

Côr de Branquinha .



Olá,
Meu nome é Branquinha, mas devia ser ... Mel .!
_ Diz a minha amiga _

Estou aqui, para fazer pirraça a um certo amigo, que espalhou,
aos quatro ventos, uma estória, denegrindo os da minha raça .!

Eu devo ser o animal que com mais facilidade engole um
comprimido.
E o acto prolongou-se ... por muito tempo .!

Engulo-o, agradecendo, depois, com um miado e uma turrinha.

Bem ... mas aqui acontece o seguinte ... sou uma gata cem por

cento ... Zen .
_ Diz a minha amiga _ .!

domingo, fevereiro 17, 2008

Côr de pequenas coisas.



Dou muito valor
Ao que gosto de chamar ...
As pequenas grandes coisas .!

Dou valor
A um olá, acompanhado de um sorriso .
Dou valor
Um abraço, na hora certa.
Dou valor
A um simples olhar de conivência.
Dou valor
A ser chamada pelo nome.
Dou valor
A um saber ... como estás .
Dou valor
A um aperto de mão ... apertado.
Dou valor
A ... por favor ... e ... obrigado .
Dou valor
A ser olhada, olhos nos olhos.
Dou valor
Mas muito, mesmo muito ... à verdade destes gestos.

Porque são estas pequenas grandes coisas, que na
maior parte das vezes, determinam a côr do nosso
dia.

E, o mais importante ... acorda a gratidão e até mesmo
a ... Esperança .!

sábado, fevereiro 16, 2008

Côr de terror .



Terror de te amar num sítio tão frágil como o mundo .!

Mal de te amar neste lugar de imperfeição.
Onde tudo nos quebra e emudece.
Onde tudo nos mente ... e ... nos separa .!


Sophia de Melo Breyner

sexta-feira, fevereiro 15, 2008

Côr de Ana .



Ana .!
O ser que amo sem medos e incondicionalmente. !

O ser
Que faz jus à sua raça ... Felina por excelência.!
O ser
Que até para a fotografar ... Ela decide.!
O ser
Que gosta de afecto, quanto baste . Mas que o pede .!
O ser
Que sabe que não tem asas ... !
O ser
Que sabe quem é ... e o poder que tem .!
O ser
Que me ensinou que um objecto é, apenas, um objecto.!
O ser
Que gosta e sabe brincar com a amiga humana .!
O ser
Que sabe demonstrar que não é pela força que se obtem
algo .!
O ser
Que ama a liberdade, mas sem grandes estardalhaços .!
O ser
Que entrou na minha vida para eu passar, com distinção,
na lição ... Paciência .!

quinta-feira, fevereiro 14, 2008

Côr de intervir .



Nunca,
Nos podemos considerar vítimas de uma determinada
situação.

Temos sempre possibilidade de intervir ... Mais que não
seja ... por uma mudança interior ... .!

E sem gestos ... nem palavras ... .!

quarta-feira, fevereiro 13, 2008

Côr de aniversário .



Dizem que a amizade exige reciprocidade .!

Não é verdade .

Só porque alguém resolve fechar o coração ao afecto, não
implica que façamos o mesmo ... .!

Estejas como e onde estiveres ... feliz e em paz , seria o ideal.


Muitos parabens, embrulhados em carinho .!

terça-feira, fevereiro 12, 2008

Côr de impossível .



Algo só é impossível, até que alguém duvide,
e
acabe provando ... o contrário .!

segunda-feira, fevereiro 11, 2008

Côr de Porto.



...
Ver-te assim abandonada, nesse timbre pardacento.
Nesse teu geito fechado ... de quem moi um sentimento.!
...

Carlos Tê

Lindo de ler e ouvir cantar .!

De uma enorme sedução ... para o visitante .

Viver ... para quem gosta ...
De moer um sentimento ... num geito fechado ...
e num timbre pardacento.!

Se não ... tem que haver muito amor, aceitação,
e sobretuo ... sol na alma ... para clarear o cinzento
do granito .!

Todos os locais têm os seus senãos.
Apenas, há os que com mais facilidade lidamos.

Depois existe, porque existe mesmo, aquela identidade
de energia e luz .!
E ...
Sobretudo aquele renascer, um ganhar asas, um crescer ...
que, dificilmente, alguém se permitirá parar .!

Com esta Cidade que me viu nascer, sempre houve uma
relação de querer e não querer.

Faz lembrar o sentimento de alguns amantes.
Um amor que só acontece e é calmo, à ditância.

Se fosse possível, talvez fizesse como eles, os de bom senso,
andar por aí ... e vir cá de quando em vez .!

Quem sabe ... ?!
Não sei ... ou saberei ... e não me recordo ainda .!

domingo, fevereiro 10, 2008

Côr de despertar .



Hoje,
O meu acordar foi diferente ... foi um despertar .

É que por vezes, levantamo-nos, dizemo-nos acordados,
mas não nos encontramos despertos e preparados para
Viver.

Acordei,
Com vontade de oferecer ... e não de dar.
Dar fazêmo-lo com as mãos, à espera de retorno.
Oferecer, é com o coração ... e nem o agradecimento
se aguarda.

Acordei,
Com vontade de nada guardar ... sobretudo sentimentos.

Acordei
Com vontade de abrir a alma ... e tirar tudo que de inutil
lá existe.
Para abrir espaço ao novo e verdadeiramente necessário.

Acordei,
Com vontade de ir em frente, com todo o respeito pelos
outros, mas antes, um enorme por mim .
Só assim posso ser a amiga daqueles, que assim me apelidam.

Acordei,
Assim ... e quando o querer vem do coração ... Acontece
.!

sábado, fevereiro 09, 2008

Côr de lentidão .



Hoje,
Ao acordar, não sabia, ainda, se este dia seria um peso,
que me iria cair em cima ...
Ou um desafio que me chamaria para a luta, como uma
oportunidade, de crescer, um pouco mais .!

Ainda não consegui decidir-me .!

Acordei ( terei acordado ? ) ... muito ... lenta .!

sexta-feira, fevereiro 08, 2008

Côr de sonho .



Eles não sabem que o sonho,
É uma constante da vida
E sempre que o homem sonha
O mundo pula e avança ... !


António Gedeão

Mas é necessário não esquecer ... que sonhar , sonhar ...
sonhar, apenas ... é uma fuga .
Há que passar à construção desse mesmo sonho.
Para que aconteça o tão almejado pulo e avanço.!

quinta-feira, fevereiro 07, 2008

Côr de folhas .



Uma vez,
Um homem encontrou duas folhas e entrou em casa,
segurando-as com os braços esticados, dizendo para
os pais ... que era uma arvore. !

Ao que eles disseram ...
_ Então vai para o pátio e não cresças na sala, pois as
tuas raízes podem estragar a carpete.

Ele disse ...
_ Eu estava a brincar ... não sou uma árvore,
e ... deixou cair as folhas .!

Mas os pais disseram ... olha ... é Outono .!


Russel Edson

quarta-feira, fevereiro 06, 2008

Côr de papoila .



As papoilas,
São estrelas que caíram de sono .!

Elas têm o segredo ... .!


Mª Angela Alvim

terça-feira, fevereiro 05, 2008

Côr de cinzas .



.!A
Cinzas ... a rival da Ana ... no meu coração .!
É a felina menos " felina " que conheço.
É confiável , até ao descuido.
Tudo lhe serve para brincar, nada de tristezas.
Não tem pejo de pedir caricias, e quando lhas dão, não esconde
o prazer, e toda se " abre " aos afectos.
Não receia o desconhecido.
Momentos houve que deve ter sonhado que tinha asas ... mas
ficou inteira e sem medos.
E grande qualidade ... não compete.
Pelo contrário, tenta ser parceira com os da sua raça.
Agressividade, não ... não é com ela .

Penso que qualquer humano lamenta ... não ser a cinzas .
Ou ... não .?!
Talvez num futuro próximo .
Oxalá ...

segunda-feira, fevereiro 04, 2008

Côr de carnaval .



E
Se hoje ... é ... é isso mesmo .!
E
Se hoje ... tiràssemos as máscaras ... .?!

domingo, fevereiro 03, 2008

Côr de tentemos .



Tentemos,
Aceitar as pessoas como elas são ... .!

É que , só cada uma sabe, a alegria e a dor, que
traz no ... Coração .!

sábado, fevereiro 02, 2008

Côr de .. Claro que sim .



" Amigo é aquele que chega , quando todos se foram embora "


Meu amigo não voltou do campo de batalha, senhor.
Solicito permissão para ir buscá-lo, disse um soldado ao tenente.
_ Permissão negada .
Não quero que arisque sua vida por um homem que, provavelmente, está morto
O soldado, ignorando a proibição saíu,
e
voltou mortalmente ferído e com o cadáver do amigo.
O tenente, furioso ... _ " Eu não te disse que ele estava morto " . !!!
Valeu a pena ir lá para trazer um cadáver ???!

E o soldado, moribundo ... _ " Claro que sim " .!
Quando o encontrei, o meu amigo ainda estava vivo ... e pode dizer-me...

_ " tinha a certeza que virias " _ .!



Lidia Clara Ramon

sexta-feira, fevereiro 01, 2008

Côr de infância .



Sonhos
enormes como cedros,
que é preciso
trazer de longe,
aos ombros,

para achar
no inverno da memória
este rumor
de lume ...

o teu perfume,
lenha
da melancolia ... .!


Carlos de Oliveira