Temos de nos tornar na mudança que queremos ver.

Mahatma Gandhi




A _ cor _ dar , é preciso !


sábado, maio 31, 2008

Côr de Paul Klee .

Côr de carta .



Queridos Nuggi, Fritzy e Bimbo
Chegado ao fim da minha vida, dirijo-vos esta carta para vos dar conta da importancia que tiveram no meu atribulado percurso como pintor.
Creio que não teria chegado onde cheguei como artista do meu tempo sem o vosso amor e a inspiração que nunca me regatearam.
Fiz questão de vos manter presentes em tudo quanto fiz, desde as cartas aos poemas, passando, naturalmente, pelos quadros em que tentei modestamente representar-vos.
Vocês acompanharam-me nas horas de sofrimento e incerteza, de exílio e de privação, mas também naquelas que me deram a ilusão da felicidade.
Primeiro o meu querido Nuggi, cinzento e meigo, ainda nos anos da juventude; depois, Fritzy, tigrado, brincalhão e matreiro a que tambem chamei Fripouille, nos tempos mais intensos da criação pictórica e tambem do reconhecimento artístico pelo público e pela crítica e por fim, Bimbo, branco e discreto, já nos anos da doença e da decadência física, sempre dedicado, sempre presente, sempre terno e atento.
Devo confessar que sempre vislumbrei em vós um toque do sagrado, porque não hesito em considerar-vos seres divinos, que eu não fui capaz de retratar com o talento nas telas e nos desenhos em que vos tentei eternizar.
Sim, é verdade que vos escrevi cartas, sobretudo a Bimbo, já no fim da vida, e que não tinha sossego nos meus telefonemas sempre que me diziam que algum de vocês estava doente ou andava fugido.
Isso nunca foi uma fraqueza minha e sim uma das principais manifestações do amor que consegui compartilhar com outros seres.Ainda assim, alguns dos quadros de que mais gosto são precisamente aqueles em que vos reservei lugar, com títulos como O Gato e o Pássaro ou A Montanha do Gato Sagrado.
Os gatos ajudaram tambem a fortalecer amizades com artistas e poetas que comungavam comigo esse amor e essa admiração irrenunciáveis.
Foi o que aconteceu com Rainier Maria Rilke .

Até isso eu vos fiquei a dever, tributo reservado a um pintor que tentou estar sempre à altura da vossa ternura e infinita capacidade de dádiva.
Agora que estou de partida, levo comigo a recordação do que vocês foram para mim e a convicção de que não teria sido o que fui, nem teria chegado onde cheguei, sem o vosso amparo e dedicação.
No meu íntimo, sei que voltaremos a encontrar-nos, porque não pode acabar no perecível mundo material e terreno um amor como o nosso.

Etenamente vosso,Paul Klee


Carta extraída do livro _Amados Gatos _ José Jorge Letria

sexta-feira, maio 30, 2008

Côr de ... ter sentido .



Nada
Disso encontrarás aqui.
Um poema não é para te distraíres como com essas imagens mutantes de caleidoscópios.
Um poema não é quando te deténs, para apreciar um detalhe .
Um poema não é , também , quando paras no fim ... Porque um verdadeiro poema continua sempre. . . !
Um poema que não te ajude a viver e não saiba preparar-te para
a morte ... não tem sentido!
É
Um pobre chocalho de palavras .!


Mário Quintana

quinta-feira, maio 29, 2008

Côr de ... tantos anos .




Quantos anos ando eu aqui ?
Quando foi que fiz deste mundo a minha cama , a minha mesa a minha casa ?!
Quando foi que escolhi os meus primeiros amigos entre os peixes e
os passaros
E
Aprendi com a Natureza a grande lição da vida ?!
Foi há tantos ... tantos anos .!

José Jorge Letria

quarta-feira, maio 28, 2008

Côr de Sidney Pollack .



Um
Dos que me _ obrigava _ a ver cinema !

Obrigada .!

terça-feira, maio 27, 2008

Côr de desatenção .



O
_ Paraíso _ é um espaço que todos desejamos . . .
.!

Uns
Ajudam a construí - lo, diariamente !
Outros
São capazes de o destruir, com uma simples . . .
_ Palavra
_ .!

segunda-feira, maio 26, 2008

Côr de Lacrimosa .

Côr de Mozart e Salieri .




Dos poucos minutos em que a Arte esteve presente , neste filme !

domingo, maio 25, 2008

Côr de procura .



Procura-se
Um Amigo ... .!

Não precisa ser homem, basta ser humano, basta ter sentimentos,
basta ter coração.
Precisa saber falar e calar, sobretudo saber ouvir.
Tem que gostar de poesia, de madrugada, de pássaro, de sol, da lua, do canto, dos ventos e das canções da brisa.
Deve ter amor, um grande amor por alguém, ou então sentir falta de não ter esse amor.
Deve amar o próximo e respeitar a dor que os passantes levam consigo.
Deve guardar segredo sem se sacrificar.
Não é preciso que seja de primeira mão, nem é imprescindível que seja de segunda mão.
Pode já ter sido enganado, pois todos os amigos são enganados.
Não é preciso que seja puro, nem que seja todo impuro, mas não deve ser vulgar.
Deve ter um ideal e medo de perdê-lo e, no caso de assim não ser, deve sentir o grande vácuo que isso deixa.
Tem que ter ressonâncias humanas, seu principal objetivo deve ser o de amigo.
Deve sentir pena das pessoa tristes e compreender o imenso vazio dos solitários.
Deve gostar de crianças e lastimar as que não puderam nascer.
Procura-se um amigo para gostar dos mesmos gostos, que se comova, quando chamado de amigo.
Que saiba conversar de coisas simples, de orvalhos, de grandes chuvas e das recordações de infância.
Precisa-se de um amigo para não se enlouquecer, para contar o que se viu de belo e triste durante o dia, dos anseios e das realizações, dos sonhos e da realidade.
Deve gostar de ruas desertas, de poças de água e de caminhos molhados, de beira de estrada, de mato depois da chuva, de se deitar no capim.
Precisa-se de um amigo que diga que vale a pena viver, não porque a vida é bela, mas porque já se tem um amigo.
Precisa-se de um amigo para se parar de chorar.
Para não se viver debruçado no passado em busca de memórias perdidas.
Que nos bata nos ombros sorrindo ou chorando, mas que nos chame de amigo, para ter-se a consciência de que ainda se vive.


Vinicius de Moraes

Até podemos ter quase este amigo ... !
E até podemos ser quase esse amigo ... !
E é esse quase que nos faz viver , lutar e continuar na busca.
Acredito que existe ... O Amigo ... e não os amigos ... .!

sábado, maio 24, 2008

Côr de choro .



Ajuntou
A natureza a vista e as lágrimas, porque as lágrimas são consequência da vista.
Ajuntou a providência o chorar com o ver, porque o ver é a causa do chorar.

_ Sabeis porque choram os olhos _?
_ Porque vêem _.!


Padre António Vieira

sexta-feira, maio 23, 2008

Côr de vaidade .



O
Desejo de sermos vistos . . . é superior ao desejo de ver .!




Padre António Vieira

quinta-feira, maio 22, 2008

Côr de gula . ? !!!



Uma poeta disse
_ a poesia é para comer _

De acordo, devemos alimentarmo-nos de poesia, e de outras vertentes literárias!

Mas , segundo a minha óptica alimentar,
Um livro
Deve ser saboreado com requinte e pausadamente !
Convenientemente deglutído.
Como qualquer outro tipo
de alimento, que vai fortalecer o físico
e o espirito !

Tentemos não nos empanturrar ... Nem mesmo com Literatura .!

quarta-feira, maio 21, 2008

Côr de gesto primeiro .



Quando
A terra estiver seca
Que ... com as minhas mãos ... a consiga regar .!

terça-feira, maio 20, 2008

Côr de Luis .



Que
É teimoso como um touro , Ele mesmo o admite.
Mas uma teimosia acompanhada com paciência
E
Carinho _ Admito eu _ !

Entretanto ,
Tem alma de poeta , mãos que dão côr a telas e à vida,
e aquele " bichinho ", a que chamamos teatro !

Mas, essencialmente, tem aquele dom , maior e mais importante .
_O dom da força d' Amizade _ !

Estamos, portanto, de parabéns por nos encontrarmos, com frequência, neste caminho da Vida !

Àh ... Beijos e abraços, muitos .

segunda-feira, maio 19, 2008

Côr de cuidado .



Quando
Discutirem, não deixem que os corações se afastem.
Não digam palavras que os distanciem .
Porque ...
Pode chegar um dia, em que a distância seja tanta, que não mais encontremos o caminho de volta .!

Mahatma Gandhi

domingo, maio 18, 2008

Côr de caleidoscópio .




Conseguir
Juntar uma preferência que me acompanha desde criança,
_porque estas figuras geométricas, colorídas e em movimento, para mim são esse intrumento, cheio de beleza e magia_
Com Offenbach, convenhamos que é um belo Presente de Domingo . !

Faço votos que haja mais amigos a gostar.
E
Que tenham um bom domingo .!

Côr de Barcarola .

sábado, maio 17, 2008

Côr de paleta .




Mãos que possuem múltiplos predicados .

Entre eles ...
_ Embelezar a Vida e oferecer Luz ao Mundo _ .!

sexta-feira, maio 16, 2008

Côr de virtudes .



_ Coloca
A bondade como base da vida, a justiça como medida, a sabedoria como limite, o amor como deleite e a verdade como luz _!


Peter Deunov

Estes atributos são necessários ao nosso desenvolvimento harmonioso.
E sobretudo o conhecimento que reside na sua ligação com os nossos três corpos .
_ O fisico , o psiquico e o espiritual _
Cada um destas virtudes tem os seus lugares preferídos!

Encotramos mais rápidamente a verdade no espirito , a bondade na alma , o amor no coração, enfim ...

Mas verdadeiramente importante,
É
Que residam em nós .!

quinta-feira, maio 15, 2008

Côr de Gesto



Vivo na esperança de um gesto
Que hás-de fazer.
Gesto, claro, é maneira de dizer,
Pois o que importa é o resto
Que esse gesto tem de ter.
Tem que ter sinceridade
Sem parecer premeditado.

E
Tem que ser convincente,mas de maneira diferente,do discurso preparado.
Sem me alargar, não resisto à tentação de dizer
Que o gesto não é só isto ... Quando tu, em confusão,
Sabendo que estou à espera,
Me mostras que só hesitas
Por não saber começar.
Que tentações de falar!
Porque enfim, como adivinhas,
Esse gesto eu sei qual é,
Mas se o disser, já não é... .!


Reinaldo Ferreira

quarta-feira, maio 14, 2008

Côr de diferente .



Fechar a porta com duas voltas !

E vir para a rua.
E ser quotidiano e mediocre.
E ser amável e ser igual !
Para que todos fiquem tranquílos ... sem a ameaça, a insulência,
o insulto de uma ... " diferença " . !



Vergilio Ferreira

terça-feira, maio 13, 2008

Côr de ponte caída .



Com cuidado,
Lentamente, calmamente e com toda a ternura ,
Pondo em cada gesto, um pouco da alma
Constroi-se ... uma ponte .!

Afigura-se segura ... apesar do aspecto frágil .

Com o tempo ... òh insensatez .
Descuidamo-nos!
Não lhe dispensamos todo o carinho e atenção como a quando do seu aparecimento!

Então ,
Ela mesma ... lança-se no abismo ... de outros sentimentos .!

segunda-feira, maio 12, 2008

sábado, maio 10, 2008

Côr de Intimidade .



Quando
Permitimos que outro entre em nós,
E
Nos veja tal como somos ... vendo partes recônditas , até para nós mesmos .
Essa dimensão chama-se ...
Intimidade .!

sexta-feira, maio 09, 2008

Côr de ... por favor .



Por favor
Respeita o meu silêncio.
O silêncio é a minha melhor arma !

Escutaste as minhas palavras quando fiquei silenciosa ?!
Sentiste a beleza do que disse,
Quando não disse nada ... ?!


Nizar Kabanni

quinta-feira, maio 08, 2008

Côr de dominar .



Como
Pode um alguém dominar homens verdadeiramente
livres ?!

Homens capazes de voar, mesmo manietados e presos
ao chão.
Homens que enfrentem palavras de bajulação
E
Belas e melodiosas musicas de sedução !
Como ... ?!

quarta-feira, maio 07, 2008

Côr de George Harrison




Cheguei a casa ... A minha alma pediu ... e eu ... fiz-lhe a vontade .!

Côr de why ?!




Os inúmeros porquês ... desta vida ?!

terça-feira, maio 06, 2008

Côr de súplica .



Agora que o silêncio é um mar sem ondas,
E que nele posso navegar sem rumo,
Não respondas
Às perguntas
Que te fiz .
Deixa-me ser feliz
Assim,
Já tão longe de ti, como de mim .

Perde-se a vida, a desejá-la tanto.

Só soubemos sofrer, enquanto
O nosso amor
Durou.

Mas o tempo passou.
Há calmaria ...
Não perturbes a paz que me foi dada.

Ouvir de novo a tua voz seria ,
Matar a sede com ... água salgada . !

Miguel Torga

segunda-feira, maio 05, 2008

Côr de Pátria .



_A Pátria
Não é a terra, não é o bosque, o rio, o vale, a bonina . . .
A Pátria
São os afectos, que esses lugares nos recordam, na história da nossa vida _ !

Alexandre Herculano

domingo, maio 04, 2008

Côr de Bom Domingo .




Bom Domingo,
E
Beijos, para quem gostar de beijos .
!

sábado, maio 03, 2008

Côr de grandeza .



_A grandeza de uma nação, pode ser avaliada pelo
modo como trata os seus animais _ .!


Mahatman Gandhi

sexta-feira, maio 02, 2008

Côr de apelo .



Porque vieste?!
Não chamei por ti!
Era tão natural o que eu pensava,
Nem triste, nem alegre, de maneira que pudesse sentir a tua falta.
E tu vieste ... Como se fosses necessária!
Poesia!
Nunca mais venhas assim.
Pé ante pé, cobardemente oculta,
Nas ideias mais simples,
Nos mais ingénuos sentimentos .
Um sorriso, um olhar, uma lembrança!

– Não sejas como o Amor!

É veradade que vens, como se fosses uma parte de mim que vive longe,
Presa ao meu coração
Por um elo invisível.
Mas não regresses mais sem que eu te chame.

– Não sejas como a Saudade!
De súbito, arrebatas-me,
Através de zonas espectrais, de ignotos climas,

E
Quando desço à vida,
Já não sei
Onde era o meu lugar,
Poesia!
Nunca mais venhas assim.

Não sejas como a Loucura!
Embora a dor me fira,
De tal modo, que só as tuas mãos saibam curar-me,
Ou ninguém, se não tu, possa entender o meu contentamento,
Não venhas nunca mais sem que eu te chame.

_ Não sejas como a Morte .!


Carlos Queirós

quinta-feira, maio 01, 2008

Dia 1 de Maio .



Dia de giestas, vulgo, maias.
Há um porquê para esta celebração ... E muitos devem

conhecê-lo !

Dia do trabalhador.
Há, um porquê, também, para esta celebração ... E muitos, também, devem conhecê-lo !


Feriado há 34 anos.
E muitos, também,devem saber o porquê ?!
Acredito .!