Temos de nos tornar na mudança que queremos ver.

Mahatma Gandhi




A _ cor _ dar , é preciso !


segunda-feira, fevereiro 28, 2011

Côr da morte do cisne




Veja até ao fim ,
e -------------------- comova - se .

domingo, fevereiro 27, 2011

sábado, fevereiro 26, 2011

Côr de ... opinião



Almir D'Ávila entrou criança , foi declarado demente e nunca mais saiu.

Nunca ninguém escreveu uma carta para ele , nunca ninguém o visitou.
Embora pudesse ir embora , não tem para onde. Embora quisesse falar, não tem com quem.
Há mais de quarenta anos passa seus dias no manicômio de São Paulo , caminhando em círculos , com o rádio grudado na orelha , e em seu caminho tropeça sempre com os mesmos homens que caminham em círculos com um rádio grudado na orelha.
Um dos médicos organizou a visita a uma exposição de pintura de Joan Miró.
Almir vestiu seu único terno , velhinho mas bem passado debaixo do colchão, enfiou até os olhos seu boné de almirante , e marchou com os outros rumo ao museu.
E viu .

Viu as cores que explodiam , o tomate que tinha bigode e o garfo que bailava , o pássaro que era mulher nua , os céus com olhos e as caras com estrelas.

Andou , de quadro em quadro , com o cenho franzido .

Era evidente que Miró o havia enganado , mas o médico quis saber a sua opinião . . .

_ Demasiada _ disse Almir .
_ Demasiada o quê
?

_ Demasiada loucura.




Eduardo Galeano
Juan Miró

sábado, fevereiro 19, 2011

Côr de [ re ] ... encontro



... mas estou aqui parada , bêbada , pateta e ridícula , só porque no meio desse lixo todo procuro o verdadeiro amor .
Cuidado comigo ... um dia encontro !




Caio Fernando Abreu _ Dama da noite _
Elena Kukanova

... ... um dia ( re ) encontro [ mas ... ainda ... comparando ?!]

segunda-feira, fevereiro 14, 2011

domingo, fevereiro 13, 2011

Côr de ...pijama ás riscas .

A infância é avaliada pelos sons , olfactos , e visões até à chegada da hora sombria da ... ... razão .
[ frase introdutória do filme ]




Este filme provocou em mim uma amálgama de sensações e sentimentos.

Bendito
aquilo
a
que
chamamos infância !

sábado, fevereiro 12, 2011

Côr de ... alguém



Há momentos na vida em que sentimos tanto a falta de alguém
que o que mais queremos é tirar essa pessoa de nossos sonhos
e
abraçá-la.


Clarice Lispector
Eduard Zentshik

terça-feira, fevereiro 08, 2011

domingo, fevereiro 06, 2011

sábado, fevereiro 05, 2011

Côr de verdade



É
impossivel dizer o que é a verdade , pois ela não existe enquanto tal.
Ela só existe enquanto manifestação, através do dizer humano .
E aquele que a possui não a diz , pratica acções que falam por si.
Pois só assim é que a verdade se mostra . . .
no silêncio dos actos.
*
*
im _ da net _

quarta-feira, fevereiro 02, 2011

Côr de Egipto




Salve ó tu senhor da luz , que presides ao grande Castelo, que dominas as trevas opacas !
Eu vim a ti , que és radioso e puro , tu cujas mãos estão atrás de ti , e cujos cestos estão sobre tua cabeça .
Dá - me a minha boca , a fim de que por ela eu possa falar , e guia o meu coração na hora do perigo .





Do livro dos mortos do Antigo Egipto _ Rosa Do Mundo , 2001 poemas para o futuro _
Foto [ ? ]