Temos de nos tornar na mudança que queremos ver.

Mahatma Gandhi




A _ cor _ dar , é preciso !


sábado, novembro 30, 2013

Côr de negócio




















Jesus escolheu, para nascer, um deserto 
subtropical onde jamais nevou , mas a 
 neve  se converteu num símbolo universal 
do  Natal  desde que a Europa decidiu 
europeizar   Jesus . 


O nascimento de Jesus é, hoje em dia , o negócio 
que mais dinheiro dá aos mercadores que  Jesus
tinha expulsado do templo .





Eduardo  Galeano
imagem _   Josefa   de  Óbidos  _

segunda-feira, novembro 25, 2013

Côr de encontros













A   ternura    e    A   entrega .







imagem _   net _

sábado, novembro 23, 2013

Côr de cicatriz




















O
médico   disse  ,  que   as   cicatrizes  
 do   coração    permanecem .




Manuel  António  Pina 
Imagem _  Karine   Jollet _



È  . . .  e   ao   menor   descuido  ,  
voltam   a    sangrar .

sábado, novembro 16, 2013

Côr de beber




















Nos   teus   dedos   nasceram   horizontes
e   aves  verdes  vieram   desvairadas
beber   neles ,  julgando   serem   fontes  .




Eugénio   de   Andrade
imagem  _  Stasys Krasauskas  _ 

sexta-feira, novembro 15, 2013

terça-feira, novembro 12, 2013

Côr de aniversário teu
















Olho
para as minhas mãos e súbito vejo 

as tuas.
Agora que envelhecem ,
começam a ser tu .
Não própriamente nas feições , mas no olhar ,

no sorriso , na  presença .

Agora que morreste , dou comigo a fazer as coisas

com  as  tuas mãos .
 
A nossa casa e a cara ranhosa do nosso pobre mundo.
Só que desanimo à primeira investida ... sempre  me
 

falta  a água ou o sabão  ou  sobretudo  o  impulso .

 
Teresa Rita Lopes

 
É isso Mãe ...   faltas - me . . .  o  impulso .!

domingo, novembro 10, 2013

Côr de nós sabemos




















/
Esta   é   a   única   verdade
sabemos   que   vos   é   difícil   aceitá - la
envoltos como  estais   em   suborno   e   usura ,
bancos  alta   finança   empréstimos   externos
E   no   entanto ,   esta  manhã  um   pássaro
pousou   à   vossa   beira   embora 
inultimente 



A   pequena   dactilógrafa   matou - se
nós   sabemos   porquê

 Um   carpinteiro   desempregado   rasgou   a   roupa

e  saiu   cantando   para   a  rua 
nós   sabemos   porquê 

Uma   noite
a   jovem    costureira   não   voltou   para   casa
nós    sabemos   porquê

Um poeta   
roeu   as   unhas   enquanto   foi   possível
mas   faltou - lhe   a   coragem   no   momento   derradeiro
nós   sabemos   porquê

Nós   sabemos   porquê

Nós   sabemos   porquê

E   no  entanto  é   doce   dizer  pátria ,
sonhar   a   terra   livre   e   insubmissa
inteiramente   nossa ,
Sonhá - la  . . .

pura ,  alegre ,  acolhedora  ,  virgem
de  medos   mortos   insepultos 






Daniel   Filipe  [  pátria   lugar   de   exilio ]
imagem  _   Chema  Madoz _

sábado, novembro 09, 2013

Côr de palavra antiga








Ser prestável  ,
palavra antiga  .

 



Adilia  Lopes
imagem  _   Margarida  Cepeda  _ 


Fiquei  na  dúvida . . . 
a   qual   delas   a   poeta   se  refere ?
Ser    ou   prestável  ?
Convenhamos   que   ambas   estão   a   precisar   que  as   actualizemos .
Não  as  palavras em  si ,  mas  os  actos   . . .    Ser   e   Prestável  .

sexta-feira, novembro 01, 2013

Côr de Summertime

Côr de ... que estejas em paz




Anos   atrás ,   era   a   Mãe   que   me   telefonava ,  um   pouco   mais  cedo   que   esta  hora  ,  ...
_  não   esqueças   que   o   Pai   faz   anos  _

Hoje ,  foi   diferente .  Vieste   tu ,  em   sonhos ,  lembrar - me  .
Não   era   necessário ,  eu   não   esqueço .
Assim    como   não   esqueço   do   teu   filme   e    música   preferídos  .