Temos de nos tornar na mudança que queremos ver.

Mahatma Gandhi




A _ cor _ dar , é preciso !


sexta-feira, outubro 30, 2015

Côr de só meu



Meu  ,
só   é  meu ,   o   mundo   que   trago  dentro   da   alma .









imagem _   Charles Allen Winter _

terça-feira, outubro 27, 2015

Côr de porta aberta




















Podemos
entrar . . .
Uma   porta   azul   e   um  anjo   a   conduzir  -  nos   ,  nada   mais  seguro !
Há  . . .     muito  cuidado  ...  não   se  esqueçam ...
A  porta   deve  estar   sempre  aberta .
Obrigada  !




imagem _  Net  _

sábado, outubro 24, 2015

Côr de meus próprios passos














"Vem por aqui" -  dizem-me alguns com olhos doces,
Estendendo-me os braços, e seguros
De que seria bom se eu os ouvisse
Quando me dizem: "vem por aqui" !
Eu olho-os com olhos lassos,
[ há, nos meus olhos, ironias e cansaços ]
E cruzo os braços ,
E nunca vou por ali...
/
Não, não vou por aí ! Só vou por onde me levam meus próprios passos ...
 
Se ao que busco saber nenhum de vós responde,
Por que me repetis ...  "vem por aqui" ?
Prefiro escorregar nos becos lamacentos,
Redemoinhar aos ventos,
Como farrapos, arrastar os pés sangrentos,
A ir por aí . . .
 
Como, pois, sereis vós
Que me dareis machados, ferramentas, e coragem
Para eu derrubar os meus obstáculos ?...
 
Corre, nas vossas veias, sangue velho dos avós,
E vós amais o que é fácil . 
 
Eu amo o Longe e a Miragem ,
Amo os abismos , as torrentes , os desertos ...
 
Ide 
tendes estradas ,
Tendes jardins , tendes canteiros ,
Tendes pátrias , tendes tectos ,
E tendes regras , e tratados , e filósofos , e sábios.
Eu tenho a minha loucura !

Levanto-a , como um facho , a arder na noite escura ,
/
Ah, que ninguém me dê piedosas intenções !
Ninguém me peça definições  !
Ninguém me diga... " vem por aqui " !
A minha vida é um vendaval que se soltou.
/
Não sei por onde vou ,
Não sei para onde vou ,
Sei que não vou por aí.
 
 
 

José Régio  [ Poemas de Deus e do Diabo  ,  Cântico  Negro ,  com  alguns  cortes ]  

Imagem  _  Luís  Filipe  Gomes _

quarta-feira, outubro 21, 2015

Côr de candura
















dias , precisamente   quinze ,  caí   na  rua  ,  ficando   com  o pé   esquerdo  debaixo  do  corpo . ...    
Ida   à   urgência  do  hospital ,  radiografias , pomadas , comprimidos . . .  e  o  mais  aborrecido  nestes  casos ...   [tirando   as  dores  ] . . .      quieta  e   pé  " elevado "

Entretanto ,
ontem   tive   a  visita  da   "   minha "    pequenina    que  logo  à   chegada    diz  . . . 
 _   tiveste   muita   sorte _  
 fiquei   calada  ,  com   um  um  sorriso  ,  à   espera  do   "  motivo   da  sorte "
_   olha   se  fosse  a  mão ?   Tu   que  gostas  tanto  de  mãos ,  ia  doer  mais ,  de  certeza _ !

Ao   sorriso    juntou -se   a   emoção  .
Puxei - a   para   mim ,  e  agradeci , em  silêncio ,   a  candura  deste   raciocínio .



imagem  _  Jim   Warren  _

sábado, outubro 17, 2015

Côr de haverá ?



A
humanidade  não  tem   dinheiro   para  extrair   água   
em   zonas  áridas  deste   planeta .

Porém ,  tem -no   para  procurá -la   em   Marte .



Pergunto - me . . . existe  vida   inteligente   no  planeta  Terra  ?  




imagem  _    net  _

domingo, outubro 11, 2015

Côr da mesma água





















Os
que   bebem   da  mesma   água  ,  adquirem
a   qualidade   suprema ,   do   mesmo   espanto  . . .






imagem  _    Matteo  Arfanótti _   

sábado, outubro 10, 2015

Côr de provas















Esta
velha humanidade , tudo quanto seja acreditar que dois e dois são quatro , quatro e quatro , oito , e oito e oito , dezasseis, muito bem e sem nenhuma prova .
Agora quando lhe dizem que há gente que morre pela sua verdade , é preciso mostrar-lhe Sócrates a beber a cicuta , Catão com a espada enterrada no ventre , Cristo pregado na cruz  . . .
e nem assim. 




Miguel   Torga 
imagem  _    Tomasz  Alen   Kopera 

segunda-feira, outubro 05, 2015

Côr desta raça















Somos todos de aqui.
 
Basta-nos a pátria
que  uma  tarde  de domingo  nos  consente
entre  folhas  de  outono  e  frases  de  abandono
/
Somos  todos  da  raça  dos  mortos
ou  vivos  mais  além
Mensagens  de  outra  pátria  não  as  traz
arauto  algum  que  o  nosso  tempo  vestisse




Ruy  Belo
imagem _  Wieslaw  Walkuski  _

Côr de Republica




















Não
significa   que   tenham   nascido   recentemente . . .
alguns   pequenos . . . alguns   por  volta de  1939 . . .

sábado, outubro 03, 2015