Temos de nos tornar na mudança que queremos ver.

Mahatma Gandhi




A _ cor _ dar , é preciso !


sexta-feira, junho 24, 2016

Côr de S. João




















Quem   prende   a   água   que  corre
é por   si   próprio   enganado ,
o  ribeirinho   não   morre ,
vai   correr  por   outro   lado .









quadra de  António  Aleixo 

imagem _  S.  João  de  Hieronymus  Bosch _

segunda-feira, junho 20, 2016

sábado, junho 18, 2016

Côr de sejamos Lobos

Quando,

uma alcateia faz uma  caminhada , os  três  primeiros  lobos  são 
os mais velhos ou doentes , e vão na frente para marcar o ritmo do grupo.
            Se  assim  não  fosse , estes ficariam para trás e perderiam 
o contacto com a alcateia. 
Logo atrás seguem-se os  cinco mais fortes e no centro seguem os restantes membros .
            No final do grupo seguem os outros cinco mais fortes e em último, sozinho, segue o lobo alpha que controla tudo desde a parte traseira. Que  e  nessa posição consegue controlar todo o grupo, decidir a direcção a seguir e antecipar os ataques dos adversários.

            A alcateia segue ao ritmo dos anciões e sobre o comando do líder que impõe o espírito de entreajuda não deixando    nunca 
ninguém para trás.            

O verdadeiro sentido da caminhada 
não é chegar  em primeiro ,
 mas sim , chegarem 
JUNTOS








 imagem  _  Carl   Brenders 

terça-feira, junho 14, 2016

Côr de primeiro . . .

















Primeiro , morrem nossos prazeres , 
depois  nossas esperanças ,  depois nossos temores . 
E, então, nossa dívida vence  . . . 

o pó reivindica o pó , 
morremos por nossa vez .








Percy  B.  Shelley 
imagem  _  Tomasz  A.  Kopera  _

sexta-feira, junho 10, 2016

Côr de Luís de Camões


























Mudam-se os tempos , mudam-se as vontades,
Muda-se o ser , muda-se a confiança .
Todo o mundo é composto de mudança ,
Tomando sempre novas qualidades.

Continuamente vemos novidades ,
Diferentes em tudo da esperança .
Do mal ficam as mágoas na lembrança ,
E do bem , se algum houve , as saudades.

O tempo cobre o chão de verde manto,
Que já coberto foi de neve fria ,
E em mim converte em choro o doce canto.

E afora este mudar-se cada dia , 


Outra mudança faz de mor espanto ,
Que não se muda já como soía .








Luís  Vaz  de  Camões
imagem _  serigrafia  de  João  Cutileiro  _

sábado, junho 04, 2016

Côr de o tempo é curto

 Embarca em mim ,
que
o tempo é curto . . .





letra e musica _  Pedro  Abrunhosa _

quarta-feira, junho 01, 2016

Côr de criança em nós



















Mãe

ensinaste - me  muito  coisa . . .

faltou  uma  ,  porém  . . .

Como   faço  quando  preciso  de ti  ,
                            e 
tu   não  _________________ estás ?