A _ cor _ dar , é preciso !






Temos de nos tornar na mudança que queremos ver.

Mahatma Gandhi

segunda-feira, agosto 21, 2017

Côr de ultimato aos " senhores " do mundo

Côr de memórias




























Os
 seres  humanos  têm  o  dom  de  tornar  longo e  complicado  o  caminho da  felicidade,  
mesmo  quando ele poderia  ser  curto e  óbvio.
Os
animais  fazem  tudo de  forma  simples.
Se amam,  demonstram  de forma  explícita.
Se não amam, não fazem  questão  de disfarçar. 
Também sabem como ir directo aos  seus objectivos , 
sem  criarem  barreiras  emocionais  que  só  dificultam  as  coisas. 
  
Quando  se sabe que avida é  bem  curta ,  faz-se o que se pode para   
viver  intensamente  cada minuto.

Com os gatos é assim que funciona .











Aurea   Gervásio  _  Memórias espirituais de um  gato _
imagem  _  pastel  M.C . _  

domingo, agosto 20, 2017

Côr de roxo



























Amo o roxo. E vai que fazes ?
A luz  tamisas  de  malva
E  roxa  desponta  a alva
Sobre a colcha  de  lilases.

Roxos  alastram  os  razes.
E  tu das-te  nua  e  alva
Lírio roxo numa  salva
Sobre  a colcha  de  lilases.

Com  suas  pestanas  pretas
As  tuas  pálpebras  roxas
São duas  grandes  violetas.

E,  por  mais gosto da  vida,
Depois  que  a  lâmpada  afrouxa,
Fez-se  a  alcova de  ametista.








Jaime  Cortesão
imagem  René   Magritte  _ 

sábado, agosto 19, 2017

Côr de fogo

Côr de fogo




















" Nunca país algum se elevou sem se ter purificado no fogo do sofrimento. "

Mahatma  Gandhi  




Neste
momento ,  Portugal  já    se  encontra   . . .   
mais  que  purificado   !

Côr de ousar




















Descobri ,
que   misturada   com  as   rugas   e   os  cabelos   brancos ,
veio  aquela   coisa   maravilhosa
de  . . .
ousar   semear   o    espanto .











imagem  _   Omar  Galliani  _

quarta-feira, agosto 02, 2017

Cor de Tua Cantiga



Quando te der saudade de mim
Quando tua garganta apertar
Basta dar um suspiro
Que eu vou ligeiro
Te consolar

Se o teu vigia se alvoroçar
E estrada afora te conduzir
Basta soprar meu nome
Com teu perfume
Pra me atrair

Se as tuas noites não tem mais fim
Se um desalmado te faz chorar
Deixa cair um lenço
Que eu te alcanço
Em qualquer lugar

Quando teu coração suplicar
Ou quando teu capricho exigir
Largo mulher e filhos
E de joelhos
Vou te seguir

Na nossa casa
Serás rainha
Serás cruel, talvez
Vais fazer manha
Me aperrear
E eu, sempre mais feliz

Silentemente
Vou te deitar
Na cama que arrumei
Pisando em plumas
Toda manhã
Eu te despertarei

Quando te der saudade de mim
Quando tua garganta apertar
Basta dar um suspiro
Que eu vou ligeiro
Te consolar

Se o teu vigia se alvoroçar
E estrada afora te conduzir
Basta soprar meu nome
Com teu perfume
Pra me atrair

Entre suspiros

Pode outro nome
Dos lábios te escapar
Terei ciúme
Até de mim
No espelho a te abraçar

Mas teu amante
Sempre serei
Mais do que hoje sou
Ou estas rimas
Não escrevi
Nem ninguém nunca amou

Se as tuas noites não têm mais fim
Se um desalmado te faz chorar
Deixa cair um lenço
Que eu te alcanço
Em qualquer lugar

E quando o nosso tempo passar
Quando eu não estiver mais aqui
Lembra-te, minha nega
Desta cantiga
Que fiz pra ti


Chico  Buarque _ letra _
Cristóvão Bastos _  música  _

terça-feira, agosto 01, 2017

Côr de o teatral da vida .


























Há  
anos ,  Oscar  Wilde   disse . . .

" O   mundo   é   mesmo   um  palco ,   convenhamos   que   o  elenco    está   um    horror  "



Hoje , 

a   vida  continua  a  ser  um  palco ,  os   actores  [ que   somos todos  nós ] ,  pelo   contrário ,   melhoraram    muito  . . .

com   toda  a  facilidade   incorporam   qualquer   personagem ,
mudam  de  indumentária   rápidamente   e  com  toda  a  ligeireza  ,
e   
sobretudo ,   representam   muito   bem  ,
melhor   dizendo   . . .
                                           mentem   descaradamente  .







imagem  _   Michael   Cheval   _