A _ cor _ dar , é preciso !






Temos de nos tornar na mudança que queremos ver.

Mahatma Gandhi

domingo, maio 29, 2011

Côr de seduzida





















Prestes  a  descobrir a receita da imortalidade ...
 fui   seduzida   pela  bela  imagem  da  morte   !




imagem _ Van Dongen _

sábado, maio 28, 2011

Côr de copo de água















Essa tendência para traíres , para mentires  ou para seres perfeitamente franca . Esse cuidado para te esconderes ou para te mostrares muito . Esse cuidao de te presevares tanto ou para acabares a contar a tua história , a tua verdade , com todos os pormenores , a um desconhecdo  . Essa vontade de fugires , de saíres a correr quando alguém mostra que começa a conhecer - te , embora não te reveles , e essa vertigem de ficares .
Essa indomável sede de alguém , e não estares com ninguém .
De envolveres as carícias em palavras .
Essa vontade de mudares sem renunciar a nada . Essa fome de impossíveis .
Como pensar no meio desta confusão contraditória ?
 É verdade e mentira  , está bem está mal , e não há saída .
Nada a fazer . . .  Toma um copo de água .




Héctor Faciolince _ Receitas de amor para mulheres tristes _
Helen Masacz

sábado, maio 21, 2011

Côr de preconceito




















_Quando o Zezinho era pequeno, queria ser bailarino e os seus pais desencorajaram-no , porque era coisa de maricas.
Logo depois , quis ser cabeleireiro , mas seus pais não deixaram porque era coisa de maricas.Passado algum tempo quis ser estilista , mas seus pais não permitiram porque era coisa de maricas

Agora , o Zezinho cresceu , é maricas e não sabe fazer nada ... _



Desconheço o autor
Imagem _ Lena Revenko _


Este pequeno texto foi - me enviado , via e-mail , a titulo de anedota .

Mas não seria má ideia olhá - lo com seriedade .
É que o preconceito anula , faz feridas , crucifica .


O preconceito chega a matar !

sexta-feira, maio 20, 2011

Côr de só

















... asas ? __________ não  precisa !
Voar ... ...  é     ... um    impulso . . .



imagem _ Ronit  Baranga _

terça-feira, maio 17, 2011

Côr de ... onde é a estrada



O numero de pessoas a dormir na rua tem vindo a aumentar .

Quem nos leva os nossos fantasmas ?!

sábado, maio 14, 2011

Côr de ... tire

R.D.Laing conta uma num dos seus livros a seguinte estória ...
  Um miudo de cinco anos  , com a cara lavada em lágrimas e um ar visivelmente perturbado , dava repetidamente voltas ao mesmo quarteirão de um bairro de Londres , transportando ao ombro um pequeno saco .
Um policia que reparou na cena , aproximou - se dele e perguntou - lhe o que é que se passava , se poderia ajudá - lo nalguma coisa .
_ Fugi de casa , respondeu o miúdo , mas meu pai proibiu - me de atravessar a rua sózinho _


João  de Sousa Monteiro _ Tire a  mãe  da boca _
imagem _ Anthony Waichubis_
















Todos nós já passamos por situações semelhantes à descrita . Ou no que nela há de essencial .

Acredito que alguns conseguem ultrapassar essa     recomendação  e atravessam a rua . Outros fazem - no , mas procurando a segurança de uma passadeira , e outros continuam do lado de cá , porque são eles que não se permitem mudar de lado .

O que me fez lembrar este pequenino conto foi um sonho  que tive esta noite com meu pai .
... já consigo atravessar a rua sem medo , mas no inconsciente a " recomendação" está lá , nem a morte a apagou .
...esse poder que a morte tem de  avivar aquilo que foi aconselhado deste modo  ... _  porque sim ! _

quinta-feira, maio 12, 2011

Côr de capacidade




Não é apenas a capacidade que este homem tem de calcular centros de gravidade .
É o trabalho sobre si próprio ... dominar na perfeição o seu próprio ser [  o seu , também , centro de gravidade ]


Brilhante !




[ Devido a problemas técnicos , o comentário relativo a esta postagem desapareceu . Não consegui identificar quem o escreveu . Peço desculpa ]

sábado, maio 07, 2011

Côr de ... doloroso

Não consigo dormir.
Tenho um homem atravessado entre as minhas pálpebras.
 Se pudesse, dir  - lhe - ia que fosse embora…
…mas tenho um homem atravessado na garganta .

Eduardo Galeano



















Mas mais preocupante e doloroso ,  
  é  ...
alguém  que , consciente ou não ,
me anda  triturando ... ... a alma !


imagem _ Katsumi Asaho _

quinta-feira, maio 05, 2011

Côr de sonho



Tudo era apenas uma brincadeira
E foi crescendo, crescendo, me absorvendo
E de repente eu me vi assim completamente seu
Vi a minha força amarrada no seu passo
Vi que sem você não tem caminho,
eu não me acho
Vi um grande amor gritar dentro de mim como
eu sonhei um dia
Quando o meu mundo era mais mundo
E todo mundo admitia
Uma mudança muito estranha
Mais pureza, mais carinho mais calma,
mais alegria
No meu jeito de me dar
Quando a canção se fez mais clara e mais sentida
Quando a poesia realmente fez folia em minha vida
Você veio me falar dessa paixão inesperada
Por outra pessoa
Mas não tem revolta não
Eu só quero que você se encontre
Ter saudade até que é bom
É melhor que caminhar vazio
A esperança é um dom
Que eu tenho em mim
Eu tenho sim
Não tem desespero não
Você me ensinou milhões de coisas
Tenho um sonho em minhas mãos
Amanhã será um novo dia
Certamente eu vou ser mais feliz .



Caetano Veloso

segunda-feira, maio 02, 2011

Côr de ... ... assim quiser !



Quando o avião aqui chegou
quando o mês de maio começou
eu olhei para ti
então entendi
foi um sonho mau que já passou
foi um mau bocado que acabou


Tinha esta viola numa mão
uma flor vermelha na outra mão
Tinha um grande amor
marcado pela dor
e quando a fronteira me abraçou
foi esta bagagem que encontrou


eu vim de longe
de muito longe
o que eu andei pra aqui chegar
Eu vou pra longe
pra muito longe
Onde nos vamos encontrar
Com o que temos pra nos dar


E então olhei à minha volta
vi tanta esperança andar à solta
que não hesitei
e os hinos cantei
foram frutos do meu coração
feitos de alegria e de paixão


Quando a nossa festa se estragou
E o mês de Novembro se vingou
Eu olhei pra ti
E então entendi
Foi um sonho lindo que acabou
Houve aqui alguém que se enganou


Tinha esta viola numa mão
coisas começadas noutra mão
tinha um grande amor
marcado pela dor
E quando a espingarda se virou
Foi pra esta força que apontou


E então olhei à minha volta
vi tanta mentira andar à solta
que me perguntei
Se os hinos que cantei
Eram só promessas e ilusões
Que nunca passaram de canções
/
Quando eu finalmente eu quis saber
se ainda vale a pena tanto crer
Eu olhei para ti
Então eu entendi
É um lindo sonho para viver

Quando toda a gente assim quiser


Tenho esta viola numa mão
Tenho a minha vida noutra mão
Tenho um grande amor
Marcado pela dor
E sempre que Abril aqui passar
Dou-lhe este farnel para o ajudar
/
E agora eu olho à minha volta
Vejo tanta raiva andar a solta
Que já não hesito
Os hinos que repito
São a parte que eu posso prever
Do que a minha gente vai fazer .



José Mario Branco


O  que a minha gente vai fazer ?!!!

domingo, maio 01, 2011

Côr de ... 1 de Maio


Precisamos ,
urgentemente ,  que  alguém , de memória menos curta , nos recorde o significado  de ... união ,
e
o que daí resulta !