A _ cor _ dar , é preciso !






Temos de nos tornar na mudança que queremos ver.

Mahatma Gandhi

sábado, maio 27, 2017

Côr de aprendizagem


























Toda
a   pedra   de    tropeço   é    um    aviso  . . .
Se
o    lermos    atentamente ,  a   pedra   tornar -se -á
num    farol .











imagem  _   Steven   Toang  _

sábado, maio 20, 2017

Côr de . . . nada é por acaso

























Eu
tinha   umas   asas   brancas
asas   que   um   anjo  me  deu  . . .



Almeida   Garrett   [   pequeno  excerto  ]
imagem  _   Ami Judd  _



Trazi - as  sempre  comigo   .
Porém ,  há  um   mês   atrás   comecei   a  ficar  triste  e   zangada   com   os    anjos . 
E
despi    as  asas .
Sentia    a  sua    falta ,   e   até   da   minha    crença   nos  seres   que  sempre   amei .

Mas    ando   muito   dorida  e  cansada  . . .   


Ontem ,  e  não   entrando   em   grandes   pormenores   ,   devido   à   minha  maneira  de   ser . . .  _   não  ser   desconfiada  _ ,  abri    a  porta  de casa   a  uma  pessoa   que   vinha  com  uma  estória   que   podia  ser  verdade  .
Corri   perigo   de  vida  [   o   preço   dela   era   de   500  euros   e   o   cartão  de  contribuinte ]

Fiquei   aparentemente    calma   .   Apenas   olhei   o  homem   nos  olhos   e  disse   que 
não   tinha  essa   importância .

De   um   minuto   para  o   outro   o  homem   desistiu   do   intento  ,  e  saiu   porta   fora 




Quando   fiquei   só ,   pensei  . . .

De   certeza   que   me   tinha    esquecido   de   despir   as  asas   brancas  .

quinta-feira, maio 18, 2017

Côr de Prece


























Senhor ,
que   ao   menos 
a
infância   permaneça  .












Manuel   António  Pina 
imagem  _   Dorothy   Lathrop  _
 

domingo, maio 14, 2017

Côr de Canção


























Tinha um cravo no meu balcão ,

veio um rapaz e pediu-mo ,
_ mãe , dou-lho ou não ?

Sentada , bordava um lenço de mão ,
veio um rapaz e pediu-mo  ,
_  mãe , dou-lho ou não ?

Dei o cravo e dei o lenço ,
só não dei o coração ,
mas se o rapaz mo pedir
_ mãe , dou-lho ou não ?










Eugénio  de  Andrade  _   Primeiros  Poemas  _
imagem  _  Alvaro   Arteaga

sexta-feira, maio 12, 2017

Côr de . . . será paixão ?


























Quando
tropecei   em   ti   por    acaso ,
foi  a   coisa   melhor 

menos   casual ,
que   me    aconteceu  . . .











imagem    _    Paola Grizi   _

domingo, maio 07, 2017

Côr de ... enrola - se


















. . .
e
com  os   pés   na   lua   ou   num   grão   de   areia ,
enrola - se  no   sono  que   lhe  quer   fugir .










Eugénio  de  Andrade  _  As  mãos  e  os  frutos ,  pequeno  excerto _
imagem  _  Jakie   Morris  _  





E

o   sonho  de   estar    neste     abraço  . . .   ?!

sexta-feira, maio 05, 2017

Côr de pudesse eu






Pudesse
eu morrer hoje como tu me morreste nessa noite ,
e
deitar-me na terra , e ter uma cama de pedra branca  
e
um cobertor de estrelas , e não ouvir senão o rumor das ervas
que despontam de noite , e os passos diminutos dos insectos ,

o canto do vento   nos   ciprestes  .







Maria  do Rosário  Pedreira
imagem  __  John   E .  Millais __




Pudesse  eu  . . .

escuto , ainda  ,  vindo dos  ciprestes ,  misturado  com  o  vento , o   teu   respirar  . . .

quinta-feira, maio 04, 2017

Côr de dor



















Não
me toques
nas lembranças  . . .  porque   dói 
!















imagem  _   Sarolta   Bán  _

quarta-feira, maio 03, 2017

terça-feira, maio 02, 2017

segunda-feira, maio 01, 2017

Côr de 1º de Maio






















                   Vem camarada , vem                           
                   Render-me neste sonho de beleza !

                   Vem olhar doutro modo a natureza

                   E cantá-la também !


                   Ergue o teu coração como ninguém ,

                   Fala doutro luar , doutra pureza ,

                   Tens outra humanidade , outra certeza .

                   Leva a chama da vida mais além !


                   Até onde podia, caminhei .

                   Vi a lama da terra que pisei

                   E cobri-la de versos e de espanto .


                   Mas , se o facho é maior na tua mão ,

                   Vem , camarada irmão ,

                   Erguer sobre os meus versos o teu canto .

               


Miguel  Torga 
imagem  _   foto de papoila alentejana , retirada da net _