Temos de nos tornar na mudança que queremos ver.

Mahatma Gandhi




A _ cor _ dar , é preciso !


terça-feira, dezembro 13, 2016

Côr de . . . uma vida amanhecer .















Tu que dormes à noite na calçada de relento
Numa cama de chuva com lençóis feitos de vento
Tu que tens o Natal da solidão, do sofrimento
És meu irmão amigo
És meu irmão



E tu que dormes só no pesadelo do ciúme
Numa cama de raiva com lençóis feitos de lume
E sofres o Natal da solidão sem um queixume
És meu irmão amigo
És meu irmão



Natal é em Dezembro
Mas em Maio pode ser
Natal é em Setembro
É quando um homem quiser


Natal é quando nasce uma vida a amanhecer
Natal é sempre o fruto que há no ventre da Mulher

 
Tu que inventas ternura e brinquedos para dar
Tu que inventas bonecas e comboios de luar
E mentes ao teu filho por não os poderes comprar
És meu irmão amigo
És meu irmão



E tu que vês na montra a tua fome que eu não sei
Fatias de tristeza em cada alegre bolo-rei
Pões um sabor amargo em cada doce que eu comprei
És meu irmão amigo
És meu irmão



Natal é em Dezembro
Mas em Maio pode ser
Natal é em Setembro
É quando um homem quiser


Natal é quando nasce uma vida a amanhecer
Natal é sempre o fruto que há no ventre da Mulher. 








José  Carlos  Ary  dos   Santos
imagem _  william Holman  Hunt  _

6 comentários:

Existe Sempre Um Lugar disse...

Boa tarde, é Natal do consumo, das emoções com discursos de ocasião, meia dúzias de dias com lágrimas solidarias fingidas, exibição de bens materiais, telefonemas ás escondidas da legitima para a amante, ui...que má língua que eu sou, pelo menos este ano (julgo eu,) não vamos ser poluídos com os discursos da múmia que morou no lar de Belém mais a sua esposa vestida a rigor com o tecido da cortina da janela.
Ary dos Santos é o poeta do povo, foi um homem de bons sentimentos, humanista, combatente através da poesia contra as injustiça da desigualdade, denunciado por uma famosa fadista à pide e vitima desta policia, Ary dos Santos nunca seria reconhecido e condecorado pelo Cavaco e Silva, assim como não foi José Saramago e Carlos do Carmo.
Continuação de boa semana,

Natal é em Dezembro
Mas em Maio pode ser
Natal é em Setembro
É quando um homem quiser

Existe Sempre Um Lugar disse...

Bom dia, obrigado pelo simpático cometário deixado na minha pagina, fico contente por saber que gostou do fadinho alentejano, fez bem em guardar a mesma no seu arquivo, pessoalmente gosto muito do povo e do canto alentejano, tudo no Alentejo é puro com enorme sentimento.
Aqui vai! Mais uma musiquinha alentejana, https://www.youtube.com/watch?v=yBcMyc9JbnU CELINA DA PIEDADE - Ceifeira ( tradicional Alentejo )

Fique bem,
AG

Existe Sempre Um Lugar disse...

Gosto muito do Ary dos Santos, nasceu de uma família da alta burguesia, a humildade é sinonimo de inteligência, Ary, foi uma pessoa inteligente, negou a alta burguesia para lutar pelo povo, fez parte do povo, foi uma grande homem de fortes e bons sentimentos.
Na semana que antecede o Natal vou publicar o mesmo poema que partilhou nesta sua pagina, foi a ideia que a senhora deu, obrigado.
AG

Emília Pinto disse...

A cor mais dourada, mais brilhante que podias colocar aqui, Maria. Vai nascer um Menino, um Menino que , depois que cresceu lutou para que a justiça reinasse no mundo de todos os homens. Não aconteceu o que ele desejaria, mas...façamos a nossa parte repartindo os afectos, principalmente, por quem não tem. Obrigada, amiga e que o teu Natal, seja todos os dias. Beijinhos
Emilia

São disse...

O Natal passou da comemoração do nascimento de alguém que trouxe esperança para o consumo desenfreado em homenagem a uma personagem inventada pela Coca-Cola, lamentavelmente.


Maria, te desejo e quem amas um Natal com carinho , festas alegres e feliz 2017!

Abraço estreito e caloroso.

AC disse...

Para quando um advento na vida de cada um? Eu sei, tu sabes, as ovelhas precisam sempre de um pastor. Infelizmente.

Um beijinho, Maria :)