A _ cor _ dar , é preciso !






Temos de nos tornar na mudança que queremos ver.

Mahatma Gandhi

terça-feira, maio 06, 2008

Côr de súplica .



Agora que o silêncio é um mar sem ondas,
E que nele posso navegar sem rumo,
Não respondas
Às perguntas
Que te fiz .
Deixa-me ser feliz
Assim,
Já tão longe de ti, como de mim .

Perde-se a vida, a desejá-la tanto.

Só soubemos sofrer, enquanto
O nosso amor
Durou.

Mas o tempo passou.
Há calmaria ...
Não perturbes a paz que me foi dada.

Ouvir de novo a tua voz seria ,
Matar a sede com ... água salgada . !

Miguel Torga

5 comentários:

Luis disse...

Silêncio

De tanto, não falar,
Esqueci-me
Da cor do mar
E das ondas,
Com que ele
Insinua o teu corpo,
Como das algas
Que delimitam
O teu cabelo.
Seco,
Sofro das miragens,
E das areias
Do deserto,
Que como nuvens,
Tapam os meu olhos
Da tua silhueta.
Ébrio,
Pegasse-me a língua
Ao céu da boca,
E vislumbro outros céus
Onde tu paras
E eu descanso,
Enroscado sobre mim,
Sem saber de mim
Nem de ti.
Silêncio.
Tu o pedes
E eu te o dou.

LFC

Lilazdavioleta disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Lilazdavioleta disse...

:)

era uma vez... disse...

lindo...

Lilazdavioleta disse...

Obrigada :)