A _ cor _ dar , é preciso !






Temos de nos tornar na mudança que queremos ver.

Mahatma Gandhi

quinta-feira, janeiro 28, 2010

Côr de Concha Buika .

8 comentários:

~*Rebeca e Jota Cê*~ disse...

Maria querida,

Que voz rouca mais linda... amei essa música!

Beijo imenso, menina do meu coração.

Rebeca

-

Cid, o Campeador disse...

"Somos todos filhos do mesmo pó das estrelas - S. Francisco de Assis"

Tem a certeza que São Francisco de Assis disse isso? Já agora, qual é a sua fonte? Tanto quanto sei, o verdadeiro autor da frase foi o astrónomo Carl Sagan na série Cosmos.

Cumprimentos

Lilazdavioleta disse...

OLá Cid. o Campeador .
Bem , acredito que existe alguém por trás deste nome , apesar de não ter nem blog nem perfil .

Eu sei que Carl Sagan , também disse esta frase na série Cosmo .
Tem a certeza que foi ele o seu verdadeiro autor ?
E já agora , incomoda - o que possa ter sido S. Francisco de Assis ?
E só mais uma pergunta ,as certezas ainda são muito importantes para si ?

Muito obrigada pela visita .
Volte sempre .
Retribuo os cumprimentos .
Maria

Luis Filipe Gomes disse...

Surpreendeste-me novamente. Desconhecia a existência desta mulher soberba. E a frescura da sua linguagem directa e sem artifício nas entrevistas.Pensei vê lá tu, em Amália e em Sílvio Rodriguez. Amália também cantou rancheras, e Concha na música que escolheste canta uma ranchera que parece fado, não me refiro à melodia que também é fado, mas à intencionalidade da voz, ao sentimento e á expressividade que transparece daquele lamento de saudade do amor perdido.
Obrigado, que estejas bem.
Luís

Cid, o Campeador disse...

Não pretendo ser de forma alguma impertinente, cara Maria. Apenas penso que, em nome do respeito que a História e os seus vultos exigem, nunca devemos atribuir citações sem estarmos inteiramente seguros da identidade do seu autor, pois a partir de uma simples citação errónea podem gerar-se inúmeros equívocos e anacronismos. Mas voltando a S. Francisco de Assis: já estudei detalhadamente a vida e obra do grande místico medieval italiano e nunca li essa frase em lado nenhum. Por isso, gostaria de saber qual é a sua fonte.

Cumps

Lilazdavioleta disse...

Olá Luis ,

é isso ,uma potência de voz e uma certa fragilidade e timidez " de estar " .
Que bom teres gostado .

Fica bem .
Maria

Lilazdavioleta disse...

Não o chamei de impertinente e por respeito a mim , não gosto de ser irónica , como fui e vou ser .
Mas convenhamos que ( não sei se lhe chame Senhora ou Senhor )o seu "tão" anonimato não lhe dá muitos direitos para falar em ética comportamental , até mesmo a nível Histórico .
Também li umas coisas sobre S. Francisco de Assis .
E se " emperrou " nesta frase pesquise mais . Até porque ela foi atribuída a mais pessoas .
Agradeço o seu ensinamento em relação ao cuidado e respeito a ter com a História e seus vultos .
Mas apesar de a História já ser considerada uma ciência , é capaz de saber que os equívocos e anacronismos , continuam e continuarão , mesmo com todos os cuidados do mundo .
E sabe porquê ?
Porque o próprio Homem é equívoco e anacrónico .
Agradeço-lhe , novamente a visita , não repito " volte sempre " , porque já " deu a lição que tinha a dar " e também porque me recuso a falar com pessoas tão " escondidas " .
Cumps também para si .
Maria

Cid, o Campeador disse...

Deixe-se de evasivas e responda à minha simples pergunta: qual é a sua fonte? Se não sabe, o melhor é atribuir a citação a si própria e deixar o pobre do S. Francisco em paz: que não sabia nada do pó de estrelas nem consta que tivesse biblioteca.

P.S. Uma vez que o meu "anonimato" a incomoda assim tanto, posso dizer-lhe que tenho 29 anos, vivo em Leiria e sou historiador. "But my name is only for my friends", como dizia o grande T. E. Lawrence, vulgo Lawrence da Arábia!