A _ cor _ dar , é preciso !






Temos de nos tornar na mudança que queremos ver.

Mahatma Gandhi

sábado, junho 12, 2010

Côr de a carta .


*

Henrique Buenaventura estava bebendo rum
numa taverna de Cali , quando um desconhecido
se aproximou da mesa .
O homem se apresentou , era pedreiro de ofício ,
perdoe o atrevimento , desculpe o incómodo ...
_ Preciso que o senhor escreva uma carta para mim .
Uma carta de amor _
_ Eu ?
_ É que me disseram que o senhor sabe .
Enrique não era um especialista , mas inchou o peito .
O pedreiro explicou que não era analfabeto .
_ Eu sei escrever , isso eu sei . Mas uma carta assim ,
não sei .
_ E para quem é a carta ?
_ Para ... ela .
_ E o que o senhor quer dizer ?
_ Se eu soubesse , não precisava pedir .
Henrique coçou a cabeça .
Naquela noite , pôs as mãos à obra .
No dia seguinte o pedreiro leu a carta ...
_ isso _
disse , e seus olhos brilharam .
_ Era isso mesmo .

Mas , eu não sabia que era isso o que eu queria dizer !



Eduardo Galeano _ Bocas do Tempo _

3 comentários:

paulo disse...

Amiga ,

estou como o pedreiro ...

beijos

AC disse...

"_ Era isso mesmo .

Mas , eu não sabia que era isso o que eu queria dizer !"

Às vezes tenho a mesma sensação quando vejo uma pintura que me toca. Ou ouço uma música. Ou...

Beijo

Luis disse...

Lá bem no fundo,
Todos dizemos a mesma coisa,
Só que uns sabem dizer,
E outros não.