A _ cor _ dar , é preciso !






Temos de nos tornar na mudança que queremos ver.

Mahatma Gandhi

sexta-feira, outubro 15, 2010

Côr de ... amo - te .



















Ele nunca lhe disse ... amo - te .
Mas lá no fundo , sempre soube disso.
Ele nunca lhe segurou as mãos .
Mas lá no fundo , o apoio existe .
Ele nunca a olhou dentro dos olhos .
Mas lá no fundo , o enlevo existe .
E esse enlevo , dá - lhe a certeza que é o seu colo que quer , como mulher e como criança .
Porém , um turbilhão começa a inundar - lhe a alma .
Nunca soube lidar com turbilhões , nem com sentimentos avassaladores .
Medo ? Talvez .
Um medo vindo de distantes passados .
E
a mulher que fácilmente ama , e que é fácil de amar , não fecha a porta ao amor ,
mas ... à palavra ... amo - te
!
É que os sentimentos não são falsos , mas as palavras ... podem ser .

2 comentários:

Luis disse...

Amar
É como quem respira.
Deve deixar-se entrar o ar
Muito de vagar
Até ficarmos inebriados
Desse amor desejado.
Se o inalarmos de um folgo,
Esvazia-se, distorce
E não passa de um jogo.

AC disse...

"É que os sentimentos não são falsos, mas as palavras ... podem ser."

Mas o medo também pode estragar um sentimento...

Beijo :)