A _ cor _ dar , é preciso !






Temos de nos tornar na mudança que queremos ver.

Mahatma Gandhi

domingo, novembro 28, 2010

Côr de Ver .


*
Assim como há muitos que olham para cegar , que são os que olham sem tento , assim há muitos que vêem sem olhar porque vêem sem atenção . Não basta ver para ver , é necessário olhar para o que se vê . Não vemos as cousas que vemos , porque não olhamos para elas .Vêmo -las sem advertência e atenção , e a mesma desatenção é a cegueira da vista .
Divertem - nos a atenção os pensamentos ; suspendem - nos a tenção os cuidados ; prendem - nos a atenção os afectos ; e por isso , vendo a vaidade do mundo , imos após ela como se fora muito sólida . Vendo o engano da esperança , confiamos nela como se fora muito certa . Vendo a fragilidade da vida , fundamentamos sobre ela castelos como se fora muito firme . Vendo a inconstância da fortuna , seguimos suas promessas como se foram muito muito seguras . Vendo a mentira de todas as cousas humanas , cremos nelas como se foram muito verdadeiras .

*


Padre António Vieira [ sermões _ 35 _ ]
Lisa Clague

3 comentários:

Luis Filipe Gomes disse...

a epígrafe do Mandela e a tua articulam-se com o sermão. Mas não posso deixar de pensar nos que vêem e preferem ignorar, talvez não estejam a entender o que vêem.

AC disse...

Palavras actualíssimas. Também o estarão daqui a 100 anos? pelo andar da humanidade, serão palavras pertinentes até ao fim...

Beijo :)

poetaeusou . . . disse...

*
Pois como há-de amar o amor para ser fino? Amo, quia amo; amo, ut amem: amo, porque amo, e amo para amar. Quem ama porque o amam é agradecido. quem ama, para que o amem, é interesseiro: quem ama, não porque o amam, nem para que o amem, só esse é fino.
,
in-Padre António Vieira
,
conchinhas,
,
*