A _ cor _ dar , é preciso !






Temos de nos tornar na mudança que queremos ver.

Mahatma Gandhi

sábado, junho 04, 2011

Côr de abraço
































A
linguagem dos abraços é a  , mais  antiga do  mundo .
Nasceu mesmo antes das palavras .
No momento em que nasceram as pessoas ,  surgiu também com elas a linguagem dos abraços .
Quando nascemos , a mãe toma - nos com  cuidado , para  não  nos  assustar ,  e  enlaça - nos .
Sentirá o mesmo a terra quando o céu  lhe  toca ao longo da  linha  comprida  a que  chamamos linha do horizonte ?
Todos os abraços são diferentes .
Mas  é  fácil  distingui - los .
O  abraço entre  uma  borboleta  e  uma  flor  é   doce  como  o  néctar ,  mas  bem  curto  e  breve .
Ao  entardecer , a árvore , quentinha ,  abraça  o  pássaro  para  que  ele  não   tenha  frio   .  Dormem abraçados  pela  noite dentro .
A  montanha  abraça  a  pedra ,  o  rio   abraça  o   peixe   ,  a  nuvem  abraça  o   arco  íris   e  a  lua   abraça   todas  as   estrelas .

Quanto  ás  pessoas ,  a  sua  linguagem   dos  abraços  é  multicolor . Porque  é  infinita  a  criatividade  que  um  abraço  contém  . . .
Há  os  que  gostam de  se  abraçar  de  verdade ,  corpo  contra  corpo ,  e  os gostam , ao de  leve  ,  nas  pontas  dos  dedos .  Há  os  que  gostam  de  se  abraçar  à   distância  ,  através  dos  olhos .  Um  abraço  discreto  e   subtil .
Há  abraços  tão  longos que  nos  percorrem  dos  pés  à  cabeça . Há  os  que  nos  conforta  e  vence   a  solidão 
Depois  de  uma  briga  ,  aquele  abraço  de  reconciliação onde  se  recupera a  paz
Há  ainda  o  carinhoso  de   boa  noite ,  o  especial  de  olá  e  o ,  de  súbito , de  despedida .
Há  o   abraço  que   quer  dizer   amo - te .
O   abraço  que  vem  de  muito  longe  no  tempo ,  repleto  de  saudades ,  mergulha  no  nosso   coração   e  jamais  o   esqueceremos .

A  linguagem  dos  abraços  não  contem  quaisquer  palavras ,   mas  não  é  vazia   de  sentido .
Acima   de  tudo  o   que  desejamos  é  que  o  nosso  abraço   seja   eterno   e  infinito  .



Michal  Snunt  _  Vem  e   abraça -  me  [ com  alguns  cortes ]
Richard  Wallace



Escusado   será   dizer    que   o   contacto   físico  que   prefiro   é   o   abraço  ...  ele   preenche   espaços  vazios   na   nossa   vida    e   encosta    dois   corações .

2 comentários:

Nilson Barcelli disse...

Gostei do texto.
Um enorme abraço, querida amiga...

Atitude do pensar disse...

Abraços é uma das coisas que mais enternecem meu coração. É como cura. Não sabia do profundo dele, mas percebi o porque de preferi-lo aos beijos.