Temos de nos tornar na mudança que queremos ver.

Mahatma Gandhi




A _ cor _ dar , é preciso !


domingo, março 03, 2013

Côr de poder











 
 
 
Pouco depois de voltar , após extenuante caminhada , Baixinho morreu . Ou talvez se tenha deixado morrer , porque na viagem comprovou que o poder era um
senhor mais burro que ele .

Desde então , divide uma nuvem , lá no alto do céu ,
com o cavalo branco de Emilio Zapata .





Eduardo Galeano _ Bocas do tempo _
Journey Faust

1 comentário:

poetaeusou . . . disse...

*
O Poder é efémero,
porém que faz estragos
enquanto dura,
não tenho dúvidas.
,
um colorido mar,
deixo,
*