A _ cor _ dar , é preciso !






Temos de nos tornar na mudança que queremos ver.

Mahatma Gandhi

terça-feira, março 17, 2015

Côr de ... ?




















O domador que mete a cabeça na boca
do leão , que busca ?
A piedade do público ?
A do leão ?
A sua própria piedade ?

E o público , está louco . . .  Porque aplaude  ?








Jorge Boccanera
imagem  _ Sharon  Tancrel _   

2 comentários:

Luis Filipe Gomes disse...

Sempre houve dificuldade de distinção entre bravura, temeridade, audácia e coragem. A representação destas atitudes prestou-se desde que a memória ficou gravada nas pedras a interpretações e equívocos como este do Leão. As interrogações filosóficas devem existir pelo menos desde o circo de Roma.
Eu aprendi num livro do Blasco Ibañez (Sangre y arena)que é o público a fera. Mas pergunto a mim mesmo se esse inconsciente colectivo da multidão não mergulha numa treva individual em que se exige sangue e sacrifício? A sofisticação das encenações no nosso tempo adquiriu refinamento e ultrapassou limites históricos que anteriormente achávamos difíceis de ver sequer repetidos. Refiro-me a estas guerras do Sudão à Síria, da Palestina à Ucrânia e ao visionamento do "sacrifício" de prisioneiros.
O valor da vida entrou no "mercado", é sobre avaliado ou cai consoante a procura. A vida humana está incluída nesta demanda gananciosa do lucro. Tudo depende do local onde se nasça e da casta a que se pertença.

Rua Sem Dono disse...

Cor da flor!
Acho que é nossa necessidade de transgredir à vida!! Pois somos seus escravos mesmo não querendo o ser!!!

Beijos!!!