Temos de nos tornar na mudança que queremos ver.

Mahatma Gandhi




A _ cor _ dar , é preciso !


domingo, maio 22, 2016

Côr de o sempre abraço


Não faz muito que foram descobertos, na sequidão
do que antigamente foi a  praia de Zumpa, no Equador .

E aqui estão , a todo sol ,  para quem quiser vê-los . . .
um homem e uma mulher descansam  abraçados,
dormindo amores , há uma  eternidade.

Escavando o cemitério dos índios, uma arqueóloga
encontrou este par de  esqueletos de amor atados.
Há oito mil anos que os amantes de Zumpa  cometeram
a irreverência de morrer sem se desprender , e qualquer
um que se  aproxime pode ver que a morte não lhes
provoca a menor preocupação .
É surpreendente sua esplêndida formosura ,tratando-se
de ossos tão feios no  meio de tão feio deserto, pura
aridez  e cinzentice e surpreendente  modéstia .

Estes amantes , adormecidos no vento , parecem não
ter percebido que eles têm mais mistério e grandeza
que  as pirâmides de Teotihuacán ou o santuário de
Machu Picchu ou as cataratas do Iguaçu.





Eduardo  Galeano _  Mulheres _
imagem _  net  _

2 comentários:

ONG ALERTA disse...

Eterno abraço!!!!
Bjbj Lusette

Emília Pinto disse...

Mas que grande verdade!!!! Mas que cor tão linda, apesar de triste! Morreram abraçados, com toda a certeza , não de morte natural, pois a vida nunca nos dá a possibilidade de morrermos abraçados a quem amamos , no mesmo instante, com os minutos necessários para dar o abraço. Podemos até escolher morrer assim e conhecemos casos em que isso acontece, mas não foi a vida que decidiu, mas sim os amantes. Concordo, esta foto é mais bonita, mais importante que todos os monumentos aqui enumerados. Adorei, amiga! Muito profunda esta cor, embora sem brilho. Mas que importam o brilho, o colorido? Nada, comparando com a importância da mensagem, Beijinhos
Emilia