A _ cor _ dar , é preciso !






Temos de nos tornar na mudança que queremos ver.

Mahatma Gandhi

segunda-feira, maio 24, 2010

Côr de fêmea .



Ela afundou o corpo nele o mais que pôde , como se assim pudesse
aprisionar um instante , como se assim pudesse aprisionar o amor.
E ele , querendo as respostas que a vida não lhe entrega e que
só uma mulher é capaz de abrigar dentro de si , puxou os seus quadris
com a ânsia de escorregar para dentro dela e ali ficar.
Só uma fêmea é capaz de dividir-se assim ao meio ...
a metade de baixo a sobrepor-se forte , desfalecendo as resistências do macho ,
e
a de cima a ampará-lo , doce , beijando e acarinhando os medos de um filhote.


Rita Apoena

3 comentários:

~*Rebeca e Jota Cê*~ disse...

E assim é o jeito mulher de se fazer fêmea.

Beijo imenso, Maria do meu coração.

Rebeca

-

AC disse...

A sensibilidade feminina, ou a outra forma de ver as coisas. Apesar de tudo acredito no reencontro, na partilha em profundidade.

Lilazdavioleta disse...

AC ,
eu também quero acreditar . E vou acreditando .
E quanto a mim , cada ser tem a sua forma de o fazer e de o aceitar .
Aquilo que não é bom para mim , pode ser o certo para outro .

Um beijo ,
Maria