A _ cor _ dar , é preciso !






Temos de nos tornar na mudança que queremos ver.

Mahatma Gandhi

quinta-feira, maio 20, 2010

Côr de quasi .


*
Um pouco mais de sol _ eu era brasa ,
Um pouco mais de azul _ eu era além .
Para atingir , faltou-me um golpe d'asa...
Se ao menos eu permanecesse àquem...
/
De tudo houve um começo... e tudo errou...
Ai a dôr de ser-quási, dor sem fim...
Eu falhei-me entre os mais , falhei em mim ,
Asa que se elançou mas não voou...

Momentos d'alma que desbaratei...
Templos aonde nunca pus um altar...
Rios que perdi sem os levar ao mar...
Ansias que foram mas que não fixei...
/
Num impeto difuso de quebranto,
Tudo encetei e nada possuí...
Hoje , de mim , só resta o desencanto

Das coisas que beijei mas não vivi...


Mário de Sá Carneiro



Lembrando , com um dia de atraso , a data de seu nascimento _ 19 de Maio de 1890 _

2 comentários:

Luis Filipe Gomes disse...

é bom lembrar a vida o nascimento. triste é lembrar a data da morte.
Camões sempre o senti triste por não saber a data do nascimento. O Sá Carneiro foi o meu primeiro poeta aquele que escolhi ler e do qual comprei o livro de poesia com as moedas que juntei.

Lilá(s) disse...

E com mais um dia de atraso, os meus parabéns, um grande beijinho.

ps:ainda há bolo?