Temos de nos tornar na mudança que queremos ver.

Mahatma Gandhi




A _ cor _ dar , é preciso !


sábado, novembro 16, 2013

Côr de beber




















Nos   teus   dedos   nasceram   horizontes
e   aves  verdes  vieram   desvairadas
beber   neles ,  julgando   serem   fontes  .




Eugénio   de   Andrade
imagem  _  Stasys Krasauskas  _ 

6 comentários:

Pérola disse...

Que belissimo momento!

beijos

São disse...

Foi bom ter vindo aqui. Aliás, como sempre!

Abraço reconhecido pela beleza.

Nilson Barcelli disse...

Também bebo...
As palavras do poeta e os teus poets, sempre tão bem elaborados.
Maria, tem uma boa semana.
Um beijo, minha querida amiga.

Lilá(s) disse...

O poema já conhecia, a imagem pasmei!!
Bjs

ONG ALERTA disse...

Lindo...
Beijo Lisette

AC disse...

Este, para mim, é dos eternos. Que maravilha de poema!

Beijo :)