A _ cor _ dar , é preciso !






Temos de nos tornar na mudança que queremos ver.

Mahatma Gandhi

sábado, fevereiro 20, 2016

Côr de Voz do Silêncio




















Aquele
que  quiser ouvir  a  voz  do  Nada ,  o Som  sem  som ,
e  compreendê-la ,  terá  de  aprender  a  natureza   do  Dharana . *
Tendo-se tornado  indiferente aos objectos  de perepção , deve  procurar  o  Raja  dos  sentidos  ,  o  produtor  dos  pensamentos  ,  aquele  que  acorda  a  ilusão .
A  mente  é  a  grande  assassina  do  Real .
Porque  quando  para  si  mesmo  a  sua  própria  forma  parece  irreal ,  como  o  parecem ,  ao  acordar ,  todas
as  formas  que  se  vê  em  sonhos .   Quando  se  deixar  ouvir   os  muitos ,  poder -se - à  divisar o  Um .
O  som   interior  que  mata  o   exterior .
Então ,  e  só  então , a  região  de  Asat ,  o falso ,
será  abandonada ,  para  chegar  ao  reino  de  Sat ,
o  verdadeiro .
Antes  que  a  Alma  possa  ver ,  deve   ser  conseguida
a  harmonia   interior ,  e  os  olhos  da  carne  tornados  cegos  de  a  toda  a  ilusão . 
 Antes  que  a Alma  possa  ouvir , o  homem  tem  de  se  tornar  surdo  aos  rugidos  como  aos  segredos ,  aos  gritos  dos  elefantes  em  fúria  como  ao  sussurro  prateado  do  pirilampo  de  ouro .
Antes   que  a   Alma  posa  compreender  e  recordar ,
ela  deve  primeiro  unir -se  ao  Falador  Silencioso , como  a  forma  dada  ao  barro  se  uniu  primeiro  ao  espírito  do  escultor .

Porque  então  a  alma   ouvirá  e  poderá   recordar -se .
E  então  ao  ouvido  interior  falará
A   Voz   do  Silêncio
e  dirá 
que  a  tua  alma  é   da   terra .







Helena  Blavatsky  _  excerto  de  A  voz  do  Silêncio ,  tradução e notas de  Fernando  Pessoa _
*é  a  concentração  intensa e perfeita do espírito sobre qualquer objecto interior
imagem _   Ah   Xian  _

3 comentários:

AC disse...

A vida está cheia de solicitações, bordadas em acessórias vestes, que nos privam do fundamental. Iludi-las requer sabedoria, construída em modo paciente.

Um beijinho, Maria :)

São disse...

Li muito da obra de Helena B. e tenho livros dela.

Pessoa , claro, tinha que se interessar por esta personagem.

Minha linda, boa semana , e grande abraço

Luis Filipe Gomes disse...

Se puderes em vez de Blavatsky, tenta ler "O Livro Tibetano do Viver e do Morrer" de Sogyal Rinpoche. Se não encontrares à venda, ele está disponível na rede em pdf.