Temos de nos tornar na mudança que queremos ver.

Mahatma Gandhi




A _ cor _ dar , é preciso !


quinta-feira, abril 13, 2017

Côr de . . . as algemas


























Na cadeia os bandidos presos !
O seu ar de contemplativos
!
Que é das feras de olhos acesos
?!
Pobres dos seus olhos cativos .



Passeiam mudos entre as grades ,
Parecem peixes n'um aquario .
Campo florido das Saudades
Porque rebentas tumultuário
?

Serenos... Serenos... Serenos...
Trouxe-os algemados a escolta .
Extranha taça de venenos  .
Meu coração sempre em revolta .



Coração, quietinho. . . quietinho. . . quietinho . . .
Porque te insurges e blasfemas
?
Pschiu  . . .  Não batas . . .  Devagarinho . . .
Olha  os  soldados ,   as algemas
!








Camilo  Pessanha  _   in  Clepsidra _

2 comentários:

Existe Sempre Um Lugar disse...

Boa tarde, todas as algemas são de cor cinzenta escura, alguns com saudade, outros revoltados, li o belo poema devagarinho com ar contemplativo.
Votos de Páscoa repleta de alegria! Feliz Páscoa!
AG

AC disse...

O bem e o mal, o claro e o escuro, definidos pela zona de conforto. Não interessa perceber as motivações, as revoltas, tudo o que não se enquadra é para condenar.

Um beijinho, Maria :)