Temos de nos tornar na mudança que queremos ver.

Mahatma Gandhi




A _ cor _ dar , é preciso !


segunda-feira, abril 10, 2017

Côr de quando morrer




















Já  se   encontra   lavrado   em   cartório . . .

Quem . . .
abrirá   a  porta   à    gata ,  quando  eu  morrer ,

e

lançará   as  minhas  cinzas   ao   vento ,
mas   a   um   daqueles   que   uiva   e   assobia  ,  porque  é   deste  vento
que  a   minha    alma   gosta    .

3 comentários:

AC disse...

Muito há ainda por fazer, Maria. Além disso, não têm as gatas sete vidas?
Ânimo!

Um beijinho :)

Luis Filipe Gomes disse...

Pintei há dias um desses ventos de que a tua alma gosta. Está para cozer, depois mostrar-te-ei se ficar bem. Tem sido difícil pintar.

Smareis disse...

Tua alma é encantadora Maria.
Adorei a imagem.
Boa semana e uma Feliz Páscoa! Que tenhamos dias de muita paz, reflexão e alegrias.
Um beijo.