A _ cor _ dar , é preciso !






Temos de nos tornar na mudança que queremos ver.

Mahatma Gandhi

terça-feira, julho 28, 2009

Côr de um cristal .


São como um cristal,
as palavras.
Algumas , um punhal ,
um incêndio.
Outras ,
orvalho apenas.

Secretas vêm , cheias de memória.
Inseguras navegam ...
barcos ou beijos ,
as águas estremecem.

Desamparadas , inocentes , leves .
Tecidas são de luz
e são a noite.
E mesmo pálidas ,
verdes paraísos lembram ainda.

Quem as escuta
?

Quem
as recolhe , assim ,
cruéis , desfeitas ,
nas suas conchas puras
?!

*
Eugénio de Andrade

[Esta postagem é uma repetição . Mas justifica-se , pois é um presente para uma amiga que gosta do poeta e para um amigo que não gosta .

Deste poeta , é o meu poema preferído .

Amigo, mesmo não gostando do homem , que goste das palavras .]

3 comentários:

FA disse...

OBRIGADA!
Só posso responder com palavras pedidas ao poeta...
"Os amigos amei
despido de ternura
fatigada;
uns iam, outros vinham,
a nenhum perguntava
porque partia,
porque ficava;
era pouco o que tinha,
pouco o que dava,
mas também só queria
partilhar
a sede de alegria -
por mais amarga."
Beijos.

Lilazdavioleta disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Lilazdavioleta disse...

Amiga FA,
um presente com carinho e do coração , ñ se agradece .

E a retribuição foi linnnnda .
Adorei .

Um beijo grande .