A _ cor _ dar , é preciso !






Temos de nos tornar na mudança que queremos ver.

Mahatma Gandhi

quinta-feira, julho 08, 2010

Côr de ... não coincidência !



Lucilina
tinha cabelos verdes das folhas de lucialima e olhos negros e brilhantes iguais a amoras.
Por vezes, estava feliz e cantava com uma voz fina como se fosse uma flauta encantada.
Vinha escutá-la um animal que não era cavalo de corrida, nem burro humilde, nem lince da Malcata, nem um gamo da serra de Peneda. Muito menos uma ave dos céus.

Estranha figura que a olhava com um olhar cheio de ternura branca e lavada.

Tinha o nome de Antenor.


Matilde Rosa Araujo

Foi o primeiro conto que encontrei .
A data de nascimento de minha Mãe é amanhã .
O seu nome ... ... Lucilina . . .
[ Tinha verde nos olhos e preto nos cabelos ]

4 comentários:

Carlos Ramos disse...

Bonita e merecida homenagem a uma escritora de enorme valor.Tive que a conhecer à força, mas agora não estou nada arrependido. Mais uma perda importante para as letras nacionais.

Lilá(s) disse...

Parabéns á tua mãe além de aniversariante tem um lindo nome.
Bjs

Lilazdavioleta disse...

Carlos Ramos ,
no dia da sua morte assisti , na tv, a uma entrevista que lhe foi feita . Fiquei fascinada .
Uma Senhora tão sábiamente serena .
Lidar com Ela deve ter sido um privilégio .

Lilazdavioleta disse...

Lilá (s ),

a minha Mãe já morreu , ou melhor , deixou de ser vista . porque morrer é apenas isso .

O que me impressionou foi o que já descrevi na postagem .
E mais ainda , sendo um nome não muito comum .
São os tais pequenos milagres .
Bjs