A _ cor _ dar , é preciso !






Temos de nos tornar na mudança que queremos ver.

Mahatma Gandhi

sábado, outubro 27, 2007

Côr de infinito e pequenino.



Amo as pedras, os astros e o luar
Que beija as ervas do atalho escuro,
Amo as águas de anil e doce olhar
Doa animais, divinamente puro.

Amo a hera que entende a voz do muro
E dos sapos, o brando tilintar
De cristais que se afagam devagar,
E da minha charneca o rosto duro.

Amo todos os sonhos que se calam
De corações que sentem e não falam,
Tudo que é infinito e pequenino .!

Asa que nos protege a todos nós .
Soluço imenso, eterno que é a voz
Do nosso grande ( ... ) Destino .! ...

Florbela Espanca

Sem comentários: