A _ cor _ dar , é preciso !






Temos de nos tornar na mudança que queremos ver.

Mahatma Gandhi

terça-feira, setembro 29, 2009

Côr de 45 anos .



Parabéns
e
sobretudo ,

obrigada .

4 comentários:

Luis Filipe Gomes e Silvia Cunha Pedro disse...

Sabes que te leio e comento sempre, mesmo quando nada deixo escrito? Também sabes como aprecio as tuas faces e não sei escolher qual a mais bela ou misteriosa?! Sim, isto do mistério não faz sentido para ti, eu sei!
Sobre a última música:
O Mahler é um pouco contraditório para mim. Quando me soa a Wagner não me agrada, a não ser nos dias em que o próprio Wagner me soaria bem. Sabes que nunca percebi o que é que este adágio tem a ver com o resto da sinfonia? O Mahler como cretino que era, ainda que não mais do que o que o seu tempo permitia, padeceu de um mal que também me afecta: a enxaqueca. Esta coisa cretina de sofrer dores de cabeça por alergia aos prazeres do mundo criou em mim uma empatia quase simpática, mas só isso.

Sobre o último boneco:
Vá se lá saber porquê, mas para mim o Chagal e o Matisse são como que faces da mesma moeda. Não penso num sem me lembrar do outro. Será que descobri os dois ao mesmo tempo??...Não me quero lembrar.
A verdade é que desde que os encontrei os meus bonecos deixaram de cumprir a lei da atracção universal, e se tiverem que flutuar flutuam como que imponderais. Também se atafulham ou dispersam em espaços exíguos como se estivessem à procura da nona dimensão. Matisse e Chagal, ambos me ligam ao meu chão silvestre, à minha cultura rural, e à minha imaginação cósmica.
Deus te abençoe!
Luís

Lilazdavioleta disse...

Bom dia Luis .
Sabes que a tua ultima frase aqueceu a minha alma . Obrigada .
*
Quando comentas , sem escrever , é porque não te apetece , não gostas ou para não me " dar comfiança " :))) ?
*
Falando de música . Gosto mto deste adágio , do resto , mais ou menos .
Já sei o que nos une [ sim , porque ninguém se cruza por acaso ], essa coisa cretina , chamada enxaqueca .
*
Falemos , agora , de uma das minhas paixões , Chagall . Amo a sua obra e o homem que imagino que tenha sido .
Descobri há dias um poema seu .
Adorava ver os seus vistrais .
Quando vi os originais de algumas das suas obras , fiquei em estado de graça .
Gosto também de Matisse . Sem paixão , mas com ternura .

Mas há uma coisa para mim .
Somos únicos e único , também , o que fazemos .
*
Sabes que consegues que fale tanto , ao ponto de ficar parva comigo mesma .
Há pessoas que me consideram reservada e pouco faladora ... deve ser das tais cretinas dores de cabeca :)
Luis , que Deus , também ,te abençoe.
Um beijo ,
Maria

Luis Filipe Gomes e Silvia Cunha Pedro disse...

Resposta intgral para depois.
Quando não te respondo é porque não quero ser aborrecido, ou porque não tenho tempo para o que queria dizer. É o que acontece agora.
Luís

Lilazdavioleta disse...

Óh Luis ,
estive a brincar .
Só comentas qdo te apetecer e puderes .
Que a tua vida não sofra alterações por isto .

Certo ?
beijo,
Maria