A _ cor _ dar , é preciso !






Temos de nos tornar na mudança que queremos ver.

Mahatma Gandhi

terça-feira, fevereiro 02, 2010

Côr de fábula de fábula .



Era uma vez
Uma fábula famosa,
Alimentícia
E moralizadora,
Que, em verso e prosa,
Toda gente
Inteligente,
Prudente
E sabedora
Repetia
Aos filhos,
Aos netos
E aos bisnetos.
À base duns insectos,
De que não vale a pena fixar o nome,
A fábula garantia
Que quem cantava
Morria
De fome.

E realmente...
Simplesmente,
Enquanto a fábula contava,
Um demônio secreto segredava
Ao ouvido secreto
De cada criatura
Que quem não cantava
Morria de fartura.


Miguel Torga

4 comentários:

paulo disse...

Olá menininha de olhos claros ,

venho deixar um forte abraço .
Força .

Lilá(s) disse...

"côr de fábula" grande imginação! boa!
Bj

Nilson Barcelli disse...

Um "era uma vez" bem diferente das historinhas e fábulas habituais.
Não conhecia este excelente poema do Miguel Torga.
Querida amiga, bom resto de semana.
Beijos.

Bergilde Croce disse...

Que encanto esse blog!Navegando pelo Google acabei parando aqui e me impressionei com as imagens,conteúdos,enfim estou seguindo desde já!Da distante Itália,Bergilde