A _ cor _ dar , é preciso !






Temos de nos tornar na mudança que queremos ver.

Mahatma Gandhi

sexta-feira, novembro 13, 2009

Côr de limites .



Condenado estou a te amar
nos meus limites ,
até que exausta e mais querendo
um amor total , livre das cercas ,
te despeça de mim , sofrida ,
na direção de outro amor
que pensas ser total , e total será
nos seus limites da vida.

O amor não se mede
pela liberdade de se expor nas praças
e bares , em empecilho.
É claro que isto é bom e ás vezes ,
sublime.
Mas se ama também de outra forma , incerta ,
e este o mistério ...

ilimitado o amor às vezes se limita ,
proibido é que o amor às vezes se liberta.
*
*
*
Affonso Romano de Sant ´Anna

4 comentários:

hermetico fagundes disse...

Parece-me que encontras-te um canteiro
E que todas as flores que lá existentes se chamam Amor.
Uns são perfeitos, outros não.
Mas não deixam de ser amores, para os
Quais te debruças e os tratas com o desvelo
Da tua presença.

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Gostei desse texto, bate muito bem com o que eu penso! É bom saber que não sou o único a escrever loucuras perante uma unanimidade falsa e burra!

-------------------------------

Com medo ou sem medo ela vai! ahahaha

até mais.

Jota Cê

Lilazdavioleta disse...

Olá hermetico fagundes ,
exactamente .
Somos nós que tornamos o ser , em ser amado .

Obrigada pela visita .

Um beijo

Lilazdavioleta disse...

Olá Jota Cê ,
obrigada pela visita .

......................
Mas por amor , até ao inferno se vai !

Um beijo ,

Maria