A _ cor _ dar , é preciso !






Temos de nos tornar na mudança que queremos ver.

Mahatma Gandhi

quinta-feira, dezembro 17, 2009

Côr de ... recusa .



Como é possível perder-te
sem nunca te ter achado
nem na polpa dos meus dedos
se ter formado o afago
sem termos sido a cidade
nem termos rasgado pedras
sem descobrirmos a cor
nem o interior da erva.

Como é possível perder-te
sem nunca te ter achado
minha raiva de ternura
meu ódio de conhecer-te
minha alegria profunda.


Maria Teresa Horta

4 comentários:

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Maria,

Existem sensações que parecem já existir há algum tempo, né? E assim vem o deja vu de sentimentos e momentos dentro de nós, fazendo tanto reboliço.

Menina linda, amei conhecer essa portuguesa nesse ano de 2009. Vi que do outro lado do oceano existe alguém que sabe acarinhar alma e coração.

Beijo bem grandão, menina linda que adoro.

Rebeca

-

Nilson Barcelli disse...

Fizeste uma excelente escolha, porque o poema é magnífico.
Também gostei da foto.
Querida amiga, um beijo.

Lilazdavioleta disse...

Rebeca ,
obrigada . É recíproco o sentimento .

Beijo grande , para atravessar mar e terra .

Maria

Lilazdavioleta disse...

Amigo Nilson,
obrigada .

Um beijo